Página inicial / Leitura / Retratos da Leitura: Apontamentos sobre os leitores de literatura

Retratos da Leitura: Apontamentos sobre os leitores de literatura

Texto por João Luís Ceccantini

A impressão imediata provocada por uma primeira visada da quinta edição da pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, apresentada em 2020, é a de que o intervalo de quatro anos que separa esta edição da anterior não trouxe à tona diferenças gritantes quanto a boa parte dos dados apresentados. Um aspecto peculiar, entretanto, se faz evidente: a presença de uma nova demanda aos respondentes, que produziu um subconjunto de dados original. Foram obtidos pela inclusão na pesquisa de um módulo de questões com o objetivo de compreender o universo específico dos leitores de literatura.

No universo geral dos sujeitos pesquisados, em que 52% dos respondentes são inseridos na categoria leitor, 28% declararam ser leitores de livros de literatura e 30% informaram que são leitores de literatura apenas em outros meios. Tomada como base a população brasileira em 2019 com 5 anos ou mais (193 milhões de pessoas) é, portanto, substantivo o número de leitores que se dedicam à leitura da literatura. No contexto da pesquisa, a literatura é considerada de forma bastante abrangente. São tomadas como literatura as obras que se opõem àquelas de natureza essencialmente utilitária/informativa. Ou seja, literatura, no contexto da pesquisa abarca diferentes gêneros (romance, poesia, conto, crônica etc.) e diversas modalidades (clássicos nacionais e estrangeiros; best-sellers; literatura infantil; literatura juvenil. etc.).

Um primeiro aspecto importante que vale a pena destacar quanto aos leitores de literatura é que há um predomínio de leitoras (56%) em oposição ao número de leitores (44%). Intensifica-se a tendência de um número superior de leitoras já observado em edições passadas da Retratos da Leitura no Brasil, assim como também em outras sondagens, de menor porte, realizadas sobretudo em contexto escolar e regional. Essas pesquisas vêm apontando, ao longo das duas últimas décadas, que há, de modo geral, um público leitor feminino crescente, que tem por particularidade a valorização da literatura. Observa-se também que que há mais pessoas jovens, com 5 a 29 anos, entre leitores de livros de literatura do que entre outros tipos de leitores; a partir dos 30 anos, no entanto,

Leia a matéria completa publicada pelo Conta uma Históri

Sobre admin

Check Also

Nota de Falecimento

O Conselho Regional de Biblioteconomia 8ª Região expressa seu pesar pelo falecimento do prefeito do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *