Página inicial / Biblioteconomia / Bibliotecas / Bibliotecas Escolares / Em tempos de Pandemia e Retomada das Bibliotecas Escolares, CRB-8 conversa com crianças e adolescentes com apoio de Bibliotecários, Educadora e YouTuber

Em tempos de Pandemia e Retomada das Bibliotecas Escolares, CRB-8 conversa com crianças e adolescentes com apoio de Bibliotecários, Educadora e YouTuber

Texto das Comissões Temporárias de Biblioteca Escolar e de Patrimônio Bibliográfico e Documental do CRB-8

Dialogar é antes de tudo respeitar o outro em seu lugar de fala. E como abrir um diálogo com as crianças e adolescentes em tempos de pandemia e retomada das bibliotecas escolares? Para tanto, uniram-se  as Comissões Temporárias de Patrimônio Bibliográfico e de Bibliotecas Escolares do CRB-8 com educadora, bibliotecários e bibliotecária-youtuber para cumprir uma tarefa intrigante: abrir diálogo com crianças e adolescentes “em mares nunca dantes navegados” de uma pandemia, em que um vírus poderoso, impactante e, por muitas vezes, fatal, ocupou a cena mundial.

Como dizia Paulo Freire: “O diálogo é o encontro entre os homens, mediatizados pelo mundo, para designá-lo. Se ao dizer suas palavras, ao chamar ao mundo, os homens o transformam, o diálogo impõe-se como o caminho pelo qual os homens encontram seu significado enquanto homens; o diálogo é, pois, uma necessidade existencial”  (1980, p.39).

E partindo da necessidade de diálogo com esse público, em um momento de mudanças, foi pensada uma websérie em que dois personagens infantis, Helena e Matheus falam sobre a necessidade de cuidados com as próprias saúdes e com os livros. A websérie foi pensada de forma a manter o universo lúdico e imagético que a leitura proporciona, levando uma mensagem leve e muito “responsável” para os pequenos leitores, e, por que não dizer também para seus pais e/ou cuidadores? Essa websérie está disponível no You Tube do CRB-8 e seu objetivo é compartilhar informações, em tempo de Covid-19, respeitando e ouvindo as entrelinhas das crianças com esclarecimentos e cuidados que devemos ter em relação a nossos livros pessoais e acervos das bibliotecas escolares.

E como dialogar com os adolescentes? Sabemos que, como os pequenos, são nativos digitais, ou seja, plugados na tecnologia, seu desenvolvimento social, cognitivo se dá em modo “on” com a tecnologia, seriam até difíceis de prender a atenção. Que tal alguém que conheça o caminho das pedras para compartilhar informações através de uma das plataformas mais acessadas nas redes sociais, o Youtube, porque precisamos não somente compartilhar, mas influenciar esse público com informações transmitidas em uma linguagem a que estejam acostumados.  E é o que está sendo idealizado. Em breve no Youtube do CRB-8 uma influenciadora digital estará dialogando com os adolescentes sobre a importância de cuidados pessoais e no contato com os livros na abertura das bibliotecas escolares.

Mas adolescentes leem? Sim,“Como professora de educação infantil, achei importante participar da websérie, levando uma mensagem leve e pedagógica aos educadores, bibliotecários e responsáveis para todos se unirem e se cuidarem.” leem, de acordo com a última pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, 5ª edição, 2020, realizada com uma amostra nacional de 8.076  entrevistas em 208 municípios pelo Instituto Pro-Livro em parceria com Itaú Cultural, Ibope Inteligência. Segundo a pesquisa, os maiores percentuais de público leitor encontram-se entre os de 05 a 24 anos (FAILLA, p. 22), Justamente o período em que podemos considerar que esse público estaria estudando, seja em bibliotecas escolares, seja em universitárias. Então, vamos investir nesse diálogo, nesse momento, junto ao público infantojuvenil.

Para encerrar gostaríamos de dividir trechos de nossos encontros na construção desses diálogos, dando a todos a oportunidade de conhecerem os membros e colaboradores envolvidos.

Larissa Manfredi – Pedagoga

“Como professora de educação infantil, achei importante participar da websérie, levando uma mensagem leve e pedagógica aos educadores, bibliotecários e responsáveis para todos se unirem e se cuidarem.”

 

 

Valentina Manfredi – Bibliotecária, Contadora de Histórias, Diretora Técnica e Coordenadora da Comissão Temporária de Bibliotecas Escolares do CRB-8

“A ideia da criação da websérie Helena contra a Covid-19,  [foi concebida] usando como protagonista uma menina de 8 anos capaz de compartilhar informações para os colegas, professores e familiares, em suas casas, em tempo de Covid-19, respeitando e ouvindo as entrelinhas das crianças”

Silvana Stacco – Bibliotecária atuante na área escolar

“[Os vídeos] têm como objetivo esclarecer os cuidados e responsabilidades que devemos ter em cuidar dos nossos livros pessoais e dos acervos das bibliotecas. Foi recompensador participar das reuniões que produziram os vídeos, trazendo informações importantes, tanto para este momento de pandemia ou pós pandemia, para as bibliotecas escolares.”

 

Maria da Conceição Gomes Bernardo – Bibliotecária, Coordenadora das Comissões de Tomada de Contas e Integrante da Comissão Temporária de Patrimônio Histórico e Documental do CRB-8

Foram diversas reuniões virtuais, reflexões, decisões e muito aprendizado. Ser bibliotecária(o) é amar o conhecimento e sua divulgação. E como ignorar uma pandemia, que agrediu e ainda agride o Planeta e muitos de seus habitantes? Era urgente pensar nos profissionais, público e acervo das Bibliotecas e Centros de Documentação.  Foi a tarefa que empreendemos”.

Luciane de Queiroz Modesto Mietto – Bibliotecária, Integrante da Comissão Temporária de Bibliotecas Escolares do CRB-8

“Entrar no universo infantojuvenil para encontrar uma linguagem atraente e relevante para explicações atitudinais em tempos de Corona vírus sem nenhuma referência vivida em nosso passado foi uma tarefa intrigante, um esforço coletivo “em mares nunca dantes navegados” e que valeu um aprendizado positivo e útil a todos os integrantes do grupo”.

Rosaelena Scarpeline – Conselheira da Comissão de Ética e da Comissão Temporária de Patrimônio Histórico e Documental

“Centramos focos em três correntes: a contação de histórias, a precaução e segurança contra o inimigo comum, o Corona vírus e os cuidados com os livros. As reuniões foram muito ricas e o resultado foi um trabalho instrutivo, com uma linguagem simples e direta. As recomendações gerais para proteção pessoal, limpeza e cuidados com espaços compartilhados e orientação para a manipulação de livros para crianças e adolescentes saíram do papel e deram vida a nossa personagem [infantil] e sua família, buscando alcançar e informar um público amplo”.

Ricardo Pedro – Bibliotecário, atuante na área escolar

“Não há como negar que 2020 está sendo um ano de grandes desafios, por isso fazer parte de um grupo composto por tantos profissionais preocupados em defender e dignificar a profissão do bibliotecário tem sido uma experiência fantástica e enriquecedora!  Poder criar, compartilhar ideias, trocar experiências e sonhar junto são os eixos em torno do qual todas as atividades têm sido realizadas e ferramentas com as quais se pretende contribuir para que a Biblioteconomia esteja cada vez mais alinhada às necessidades de nosso tempo”.

 

Emília da Conceição Camargo – bibliotecária, colaboradora da Comissão de Divulgação e da Comissão Temporária de Bibliotecas Escolares

“Considerando a necessidade de diálogo para orientar o público infantojuvenil das bibliotecas escolares em relação aos cuidados necessários na reabertura das bibliotecas em tempos de Pandemia,  se encontraram membros do CRB-8 das Comissões Temporárias de Patrimônio Bibliográfico e Documental e de Bibliotecas Escolares, Educadora e YouTuber para definir formas de comunicação  com os pequenos leitores e adolescentes e conteúdos sobre a importância do cuidar, conservar e preservar a si mesmos e aos livros no relacionamento lúdico e imagético da leitura”.

Luciana Maria Napoleone – Bibliotecária, Coordenadora das Comissões Temporárias de Políticas Públicas para Bibliotecas e Bibliotecários e de Patrimônio Histórico e Documental; Integrante da Comissão de Fiscalização; e Colaboradora da Comissão de Divulgação do CRB-8

“Combinar as experiências e conhecimentos de preservação e conservação com os de contação de histórias e de abordagem de diferentes faixas etárias trouxe um resultado totalmente diferente – e melhor (!) – do que esperava. Refletir em grupo, escutar as impressões, opiniões e experiências de outras áreas, combinar as diferentes opiniões e experiências, construir uma ideia inteiramente nova a partir dessa combinação, essa é uma competência a ser desenvolvida e praticada por todas as áreas e de forma muito especial pelos bibliotecários, principalmente os bibliotecários escolares”.

Sobre admin

Check Also

Dia Internacional para a Eliminação da Discriminação Racial BIBLIOTECÁRIAS(OS) NEGRAS(OS) IMPORTAM! Dia Internacional para a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *