Página inicial / Notícias / Unesp: Projeto leva leitura a pacientes internados em Botucatu

Unesp: Projeto leva leitura a pacientes internados em Botucatu

Iniciativa denominada ‘Biblioteca sobre Rodas’ conta com a participação de estudantes de quatro cursos da área da Saúde

Do Portal do Governo

O projeto “Biblioteca sobre Rodas” torna o período de internação no Hospital das Clínicas (HC) de Botucatu, no interior do Estado, mais leve por meio da leitura. A iniciativa é conduzida por alunos de diversos cursos da Universidade Estadual Paulista (Unesp), que se dedicam a tornar esse processo menos traumático para os pacientes.

A leitura e uma boa dose de atenção são utilizadas pelos estudantes no HC. A visita dos alunos faz parte do projeto de extensão, por meio da arrecadação dos materiais impressos (revistas, livros e gibis, por exemplo) distribuídos nas enfermarias.

A ação, que já completou doze anos, é ligada à Faculdade de Medicina da Unesp, do campus de Botucatu. Duas vezes por semana, os integrantes do projeto percorrem os corredores do HC com exemplares e estão disponíveis ao diálogo para amenizar as dificuldades do ambiente hospitalar.

“Os pacientes, em geral, durante o período de internação, estão fragilizados e inseguros. Há uma série de sentimentos negativos. Então, a presença da juventude que chega com um sorriso traz um acolhimento e uma humanização para o momento da assistência”, explica à TV Unesp Adriana do Valle, professora da universidade.

Laços

A possibilidade de criar laços com a comunidade atrai universitários de quatro cursos da área da Saúde. Com isso, 89 alunos de todos os anos se revezam nas visitas. “Eu realmente tinha a ideia de que não dava para ficar conversando com o paciente. Entramos no curso pensando nisso. Ajuda bastante nos voltarmos para a pessoa e não para a doença que ela tem”, afirma a estudante de Medicina Aline Campos à TV Unesp.

Internado no Hospital das Clínicas de Botucatu, Armelindo dos Santos escolheu uma história em quadrinhos para acompanhar durante o período de tratamento. A atenção que recebeu dos alunos levou força para conseguir a alta hospitalar. “Gostei muito de eles terem vindo aqui. Tudo ajuda. É um divertimento”, ressalta à TV Unesp o paciente.

Inês da Silva, acompanhante de Armelindo, também aprova a iniciativa do projeto de extensão. “Temos que ficar aqui e há poucas pessoas para conversarmos. A iniciativa ajuda bastante na recuperação”, salienta à TV Unesp.

“Trata-se de uma recordação positiva daquele momento negativo da vida do indivíduo. Ele poderá sorrir ao se lembrar de um período vivenciado no hospital, que foi um carinho e um afeto. Acho que isso é positivo”, completa a docente Adriana do Valle.

Fonte: Portal do Governo

Sobre admin

Check Also

Biblioteca Nacional recebe livros raros apreendidos

Clique na imagem para assistir o vídeo O lote de livros raros foi enviado pela …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *