Página inicial / Notícias / Unesp: Projeto leva leitura a pacientes internados em Botucatu

Unesp: Projeto leva leitura a pacientes internados em Botucatu

Iniciativa denominada ‘Biblioteca sobre Rodas’ conta com a participação de estudantes de quatro cursos da área da Saúde

Do Portal do Governo

O projeto “Biblioteca sobre Rodas” torna o período de internação no Hospital das Clínicas (HC) de Botucatu, no interior do Estado, mais leve por meio da leitura. A iniciativa é conduzida por alunos de diversos cursos da Universidade Estadual Paulista (Unesp), que se dedicam a tornar esse processo menos traumático para os pacientes.

A leitura e uma boa dose de atenção são utilizadas pelos estudantes no HC. A visita dos alunos faz parte do projeto de extensão, por meio da arrecadação dos materiais impressos (revistas, livros e gibis, por exemplo) distribuídos nas enfermarias.

A ação, que já completou doze anos, é ligada à Faculdade de Medicina da Unesp, do campus de Botucatu. Duas vezes por semana, os integrantes do projeto percorrem os corredores do HC com exemplares e estão disponíveis ao diálogo para amenizar as dificuldades do ambiente hospitalar.

“Os pacientes, em geral, durante o período de internação, estão fragilizados e inseguros. Há uma série de sentimentos negativos. Então, a presença da juventude que chega com um sorriso traz um acolhimento e uma humanização para o momento da assistência”, explica à TV Unesp Adriana do Valle, professora da universidade.

Laços

A possibilidade de criar laços com a comunidade atrai universitários de quatro cursos da área da Saúde. Com isso, 89 alunos de todos os anos se revezam nas visitas. “Eu realmente tinha a ideia de que não dava para ficar conversando com o paciente. Entramos no curso pensando nisso. Ajuda bastante nos voltarmos para a pessoa e não para a doença que ela tem”, afirma a estudante de Medicina Aline Campos à TV Unesp.

Internado no Hospital das Clínicas de Botucatu, Armelindo dos Santos escolheu uma história em quadrinhos para acompanhar durante o período de tratamento. A atenção que recebeu dos alunos levou força para conseguir a alta hospitalar. “Gostei muito de eles terem vindo aqui. Tudo ajuda. É um divertimento”, ressalta à TV Unesp o paciente.

Inês da Silva, acompanhante de Armelindo, também aprova a iniciativa do projeto de extensão. “Temos que ficar aqui e há poucas pessoas para conversarmos. A iniciativa ajuda bastante na recuperação”, salienta à TV Unesp.

“Trata-se de uma recordação positiva daquele momento negativo da vida do indivíduo. Ele poderá sorrir ao se lembrar de um período vivenciado no hospital, que foi um carinho e um afeto. Acho que isso é positivo”, completa a docente Adriana do Valle.

Fonte: Portal do Governo

Sobre admin

Check Also

Seminário “Retratos da Leitura” Bibliotecas Escolares Bibliotecas na escola fazem diferença na aprendizagem dos alunos?

Texto por Luciane de Queiroz Modesto Mietto, Conselheira CRB-8 Com essa pergunta, esse problema a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *