Página inicial / Notícias / Uma região de histórias: exposição na Biblioteca de SP exalta nossos moradores

Uma região de histórias: exposição na Biblioteca de SP exalta nossos moradores

Texto por Sandra Kanashima

Todo lugar é feito de história, e preservar a sua memória não é apenas resgatar o passado. É ter referenciais consistentes para planejar o futuro; é descobrir valores e resgatar lembranças de quem ali viveu ou vive, pois, a relação das pessoas com o espaço é essencial para a construção do que ele é.

E a história de cada região reflete diretamente no desenvolvimento local e no modo de vida de seus moradores.

Desta forma, com o objetivo de assegurar a existência dos valores culturais da zona norte, por meio de histórias de vida contadas por pessoas que aqui moram, foi que o Museu da Pessoa criou a exposição A Zona Norte Conta Suas Histórias.

Em cartaz na Biblioteca São Paulo até o dia 13 de janeiro de 2019, com entrada gratuita, a exposição é um reflexo de histórias de vida de moradores da Vila Baruel, Vila Rica, Jardim Paraná, Casa Verde, Freguesia do Ó e Jardim Elisa Maria. Os agentes, alunos e professores de escolas do ensino fundamental da Diretoria Regional de Ensino Freguesia do Ó, frequentadores e educadores de organizações sociais de diferentes idades e lugares.

O material é resultante do programa de formação do projeto Todo Lugar Tem uma História para Contar, promovido pelo Museu da Pessoa, registrando a história dos bairros da região norte e moradores locais. Enquadrado na Lei de Incentivo à Cultura – Lei Rouanet, o projeto tem patrocínio do Magazine Luiza e do Instituto Center Norte, com o apoio da SP Leituras.

Segundo os coordenadores do projeto, durante a fase de formação, os participantes conheceram ferramentas metodológicas do Museu da Pessoa para o desenvolvimento e realização de atividades destinadas à preservação, ampliação e difusão da memória local. Tais atividades têm como objetivo realizar o registro oral, escrito e ilustrativo da história de espaços, regiões e comunidades das quais os grupos participantes da formação fazem parte.

Ao todo, participaram do projeto oito escolas, cinco organizações sociais, 12 educadores da rede pública municipal de ensino, 17 agentes sociais e 20 depoentes.

Registrar a memória de um lugar é perpetuar suas histórias e valorizar sua identidade e sua cultura. Além de ser uma grande oportunidade para conhecer sobre a região que moramos, a exposição poderá enriquecer também a nossa história. Não deixe de visitar!

Informações

Exposição A Zona Norte contas suas histórias

Data: até 13 de janeiro de 2019

Local: Biblioteca de São Paulo

Endereço: Av. Cruzeiro do Sul, 2.630 – Parque

Fonte: Jornal SP Norte

Sobre admin

Check Also

SOBRE O MITO DA NEUTRALIDADE EM BIBLIOTECAS, ARQUIVOS E MUSEUS

As instituições de memória precisam colocar em discussão as percepções internas e externas sobre sua …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *