Página inicial / Notícias / Transformar dados em informação pode garantir sobrevivência das empresas em 2020

Transformar dados em informação pode garantir sobrevivência das empresas em 2020

Texto por Anderson Mancini

Quase metade das empresas não consegue transformar os dados que acumula em informações de valor. É o que concluiu uma pesquisa global e anual da ASG Technologies Group, empresa líder no fornecimento de soluções de Gerenciamento de Informações e Sistemas de TI. O estudo foi feito a partir de entrevistas com mais de 150 profissionais do setor que trabalham em companhias com mais de 500 funcionários. Seis em cada dez dos participantes afirmaram ainda que a tomada de decisões no último ano foi baseada em dados imprecisos, desatualizados ou ruins como fonte de informação. Será possível desenhar um futuro em cima de dados imprecisos?

A resposta é óbvia. Ou, pelo menos, deveria ser. Vivemos a chamada era da informação não só por causa das redes sociais que conectam o mundo, mas por entender que os dados são o bem mais precioso que alguém pode deter. Seu nome, idade, gostos e preferências, local de residência, lugares onde costuma frequentar: tudo isso ajuda a determinar um padrão de comportamento essencial para as marcas desenvolverem produtos para você – e, assim, serem mais assertivas na conversão da compra e da experiência do cliente. Você já deve ter sido surpreendido por uma empresa que “adivinhou” um item que você estava querendo, não é mesmo? Esse é um exemplo de como utilizar os dados nas ações de marketing.

Muitas organizações não têm habilidade ou não desenvolveram inteligência de negócio voltada a aproveitar ao máximo o que os dados podem proporcionar. A cultura data-driven, que estabelece níveis de progresso com base em dados, aumenta a vantagem competitiva da empresa, resultando em mais assertividade na tomada de decisão.

Leia a matéria completa publicada no site Meio Ambiente Rio.

Sobre admin

Check Also

Bibliotecárias negras brasileira e colombiana produzem livro sobre epistemologias latino-americanas no campo biblioteconômico-informacional

Texto por Priscila Fevrier Qual a incidência de estudos de mulheres negras em Biblioteconomia e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *