Página inicial / Sala de Leitura II

Sala de Leitura II

Museu e museologia: interfaces e perspectivas

Acesse o livro clicando na imagem

Esta coletânea apresenta algumas das palestras da série MAST COLLOQUIA 2008, as quais refletem diferentes aspectos do tema Museu e Museologia: Interfaces e Perspectivas.

Fonte: IBICT

___________________________________________________

Documentação em museus

Acesse o livro clicando na imagem

Publicação organizada pela Coordenação de Museologia, é dedicada à documentação de acervos em museus, atividade cuja importância é inquestionável no âmbito dos museus e da Museologia e que se configura como a base para socialização do patrimônio cultural.

Fonte: IBICT

___________________________________________________

Série Tecnologia e Organização da Informação: Contribuições para a Ciência da Informação

Acesse o livro clicando na imagem

O Congresso Internacional em Tecnologia e Organização daInformação – TOI, é iniciativa do Grupo de Pesquisa “Observatório doMercado de Trabalho em Informação e Documentação (OMTID) – CNPq” da Escolade Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo. Seu principal focoestá em reunir pesquisadores, estudantes e profissionais da área da Ciência daInformação: Biblioteconomia, Arquivologia, Museologia, e afins, com objetivo depromover a reflexão e o diálogo em torno de temas relevantes para a sociedade dainformação: Gestão da Informação e do Conhecimento, Tecnologia e Sistemas deInformação, Biblioteca Digital, Conservação e Preservação de Acervo, CuradoriaDigital, Ética da Informação, Humanidades Digitais, Recuperação e Organizaçãoda Informação e do conhecimento, Ciência de Dados, Inteligência Artificial,Internet das Coisas IoT, Cultura Computacional, Mercado de Trabalho doProfissional da Informação. Entre seus principais objetivos destacamospromover o debate sobre os temas centrais do Congresso e contribuir para aintegração entre o meio acadêmico, as comunidades profissionais e o setorprodutivo, ampliando o interesse pela pesquisa, pelo compartilhamento deinformação e conhecimento bem como divulgar práticas inovadoras no campoda Ciência da Informação.

Fonte: Editora Blucher

___________________________________________________

Informação, Conhecimento, Ação Autônoma e Big Data: Continuidade ou Revolução?

Acesse o livro clicando na imagem

Existem mais aspectos admiráveis na realidade do que aqueles que nós podemos dominar; compartilhamos desse pensamento, mas não somos donos dele. Não somos donos do pensamento: O pensamento está em nós e nós estamos em pensamento. Ele não é privilégio daqueles que são chamados “intelectuais”. Mais importante do que isso, a dimensão que não pode se perder, é a dimensão da busca da verdade, a dimensão do afeto, do respeito, da sensibilidade da gente, porque os preconceitos são insidiosos, e bem mais do que parecem ser. […] Antes de mais nada, Mariana, desejamos que você esteja sempre conosco, nessa relação afetiva, que dá sentido às nossas investigações teóricas e daí por diante. Antes de tudo isso, esse pensamento do qual compartilhamos, você pode ter certeza, Mariana, traz para nós uma contribuição importantíssima. Que a gente sempre possa continuar fazendo isso.

Fonte: Unesp

___________________________________________________

A formação da leitura no Brasil

Marisa Lajolo e Regina Zilberman apresentam aqui um traçado consistente do nascimento, da consolidação e das transformações das práticas de leitura da sociedade brasileira, sem ignorar o fato de que cada época, cada obra e cada autor trazem consigo características próprias. Por esse viés, acompanhamos, fascinados, o amadurecimento do leitor – o que, por consequência, também nos esclarece sobre as conexões intrínsecas entre o universo fantasioso (e fantástico) da literatura e o mundo social em que habitamos.

Fonte: Editora Unesp

___________________________________________________

O Que É Um Livro?

Neste volume o autor nos convida a refletir sobre os múltiplos significados do livro, palavra que se converte em uma ideia; ideia que se materializa em um objeto.
Os caminhos de exploração são abertos e se tornam tanto mais ricos quanto maior a erudição do autor. Tal perspectiva sugere imagens e situações diversas, até o momento em que o leitor descobre que ele também faz parte dessa construção.

Fonte: Ateliê Editorial

___________________________________________________

A importância da Literatura como Elemento de Construção do Imaginário da Criança com Deficiência Visual

Acesse o livro clicando na imagem

 livro de Maria da Glória de Souza Almeida é o resultado do seu trabalho de mestrado e trata da construção do imaginário da criança com deficiência visual através da literatura.   A obra é um exercício de reflexão baseado na experiência profissional e pessoal da pesquisadora –  cega  desde a infância e professora de crianças e jovens cegos e com baixa visão do Instituto Benjamin Constant.  Uma vez ultrapassada a ideia de que a cegueira era um impedimento grave ao desenvolvimento pleno da pessoa, a professora discute o papel do universo literário para a formação de conceitos da realidade visível na criança cega ou com baixa visão.

Fonte: Instituto Benjamin Constant

___________________________________________________

Manual de fontes de informação

Acesse o livro clicando na imagem

Fonte: REPOSITÓRIO INSTITUCIONAL DA UNB

___________________________________________________

Audiobook – Audiolivro: da produção à comercialização

Este livro traz tudo que um profissional precisa saber para produzir, narrar, revisar e até mesmo empreender no mercado de audiolivros. Na parte técnica, os princípios de áudio e acústica, os equipamentos mais adequados, os principais plug-ins e programas de edição, além dos caminhos mais fáceis para editar, mixar e finalizar o produto.
Para narradores, os tipos de narração, técnicas para usar melhor a voz e suas nuances, além de questões ligadas a entonação, ênfase, dicção, pronúncia, volume e caracterização de personagens.
Para revisores, as principais técnicas e dificuldades, e para produtores, as opções para atuar como prestador de serviços e as possibilidades de venda por meio de plataformas e aplicativos.
Tudo incluindo contratos com profissionais e autores e noções gerais de custos e de remunerações na área, além de um grande panorama do mercado brasileiro, desde o início, com o Selo Festa e a coleção Disquinho, até o ano de 2018 e as atuais plataformas. Disponível no formato de e-book e de audiobook.

Fonte: Amazon

___________________________________________________

A fantasia, o design e a literatura para a infância

O desafio de A fantasia, o design e a literatura para a infância é entender a criatividade por trás dos livros, olhar o projeto gráfico e o texto como um conjunto único para, a partir daí, definir quais categorias podem compor uma gramática da fantasia contemporânea da literatura para a infância. A autora trata dos livros ilustrados, que ela denomina “objetos narrativos ou literários”. Neles, o planejamento gráfico é componente ativo do projeto. São, para autora, objetos literários em que se mesclam linguagens e signos e podem ser lidos de variadas maneiras, encantando públicos de todas as idades.

Na obra de Pivetti, o design contribui para a observação de aspectos de originalidade e experimentação em literatura, especialmente aquela para o público infantil. O próprio conceito de fantasia entra em discussão: Munari dizia que fantasia é a faculdade mais livre de todas, complementar à invenção, criatividade e imaginação. Para Pivetti, “a fantasia torna-se a criatividade posta em ação pelo trabalho do autor” e, por isso, é chave de leitura ideal.

Com este livro, Pivetti destaca a importância do design também para a teoria crítica, na ponte entre a criação e experiência de leitura. “O design é parte necessária da análise de um livro, principalmente se for um livro ilustrado”, diz a autora.

Fonte: Editora Limiar

___________________________________________________

Entre Dados e Robôs: Ética e privacidade na era da hiperconectividade: 5

Na atual Era da Informação, os comportamentos humanos são cada vez mais mediados por ações tecnológicas. Algoritmos, sensores, conectividade, tratamento de Big Data, Inteligência Artificial e computação em nuvem são alguns dos elementos que vêm alterando rapidamente os processos culturais, mercadológicos e políticos. Esse cenário de crescente interação entre humanos e artefatos técnicos, cada vez mais inteligentes, impõe desafios contemporâneos significativos ao Direito e à Ética. A forma como a legislação deve regular o mundo de dados em que vivemos consiste em uma questão fundamental para construirmos um futuro ao mesmo tempo tecnológico e seguro, a partir de uma base sólida de governança das informações. Além da importância da proteção de dados, temos à frente o desafio de construir bases legais capazes de atender aos impactos da Inteligência Artificial nas próximas décadas, devendo estas serem acompanhadas de perto por novas lentes éticas, propiciando uma regulação justa e eficaz. Nesta obra discutiremos os principais desafios éticos e jurídicos impostos pelo contexto de hiperconectividade a partir do avanço da Internet das Coisas e da Inteligência Artificial.

Fonte: Amazon

___________________________________________________

Acessibilidade em ambientes informacionais digitais

Neste livro, Juliane Corradi aborda o tema central e os aspectos correlatos da acessibilidade em ambientes informacionais digitais – com destaque para a inclusão de pessoas com necessidades especiais, notadamente aqueles com dificuldades auditivas -, bem como analisa o uso estratégico das tecnologias disponíveis no processo inclusivo desses usuários em ambientes informacionais digitais.
A autora apresenta os aspectos relacionados aos campos da Ciência da Informação, dos Estudos Surdos, da surdez e do bilinguismo focados no acesso às informações, na interface entre usuário e sistema informacional, no bilinguismo e na acessibilidade digital e na ressignificação do estereótipo da surdez como deficiência.
O assunto, tratado de modo claro e conciso, permite uma leitura agradável, mas em profundidade, para o leitor interessado nas áreas de Ciência da Informação, Biblioteconomia, Ciência da Computação, Linguística, Educação e os analistas e desenvolvedores de ambientes informacionais digitais.

Fonte: Editora Unesp

___________________________________________________

A museologia: história, evolução, questões atuais

Manuais de museologia ou de museografia, em geral, abordam prioritariamente questões relativas a conservação, a gestão e a montagem de exposições. O objetivo de A museologia é mais amplo e fornece uma introdução a um campo de pesquisa, uma reflexão teórica e histórica. A ambição é também oferecer instrumentos práticos àqueles que pretendem produzir o museu e fazê-lo viver concretamente. A intenção é que sirva aos que pretendem se profissionalizar e abraçar o conjunto de questões ligadas aos museus. Mais que ressaltar as diferenças entre museus e tipos de acervos, aqui são enfatizados os pontos comuns e as convergências a fim de destacar os traços específicos da instituição museal.

Fonte: Editora FGV

___________________________________________________

Coleção Entre-Redes – Percursos Formativos: Saberes das Bibliotecas Comunitárias: Articulação

Acesse o livro clicando na imagem

A Coleção Entre-Redes – Percursos Formativos: Saberes das Bibliotecas Comunitárias apresenta um conteúdo inédito sobre processos formativos que se desenvolvem a partir de trocas de saberes entre as Redes Locais de Promoção da Leitura que integram a Rede Nacional de Bibliotecas Comunitárias – RNBC.

Acreditamos que as trocas de experiências feitas com intencionalidade são as maiores riquezas dessa rota que, com alegria, apresentamos a vocês! É importante lembrar que “Percurso” não é programação, portanto não é estático.

Fonte: Rede Nacional de Bibliotecas Comunitárias – RNBC

___________________________________________________

Coleção Entre-Redes – Percursos Formativos: Saberes das Bibliotecas Comunitárias: Comunicação

Acesse o livro clicando na imagem

A Coleção Entre-Redes – Percursos Formativos: Saberes das Bibliotecas Comunitárias apresenta um conteúdo inédito sobre processos formativos que se desenvolvem a partir de trocas de saberes entre as Redes Locais de Promoção da Leitura que integram a Rede Nacional de Bibliotecas Comunitárias – RNBC.

Acreditamos que as trocas de experiências feitas com intencionalidade são as maiores riquezas dessa rota que, com alegria, apresentamos a vocês! É importante lembrar que “Percurso” não é programação, portanto não é estático.

 

Fonte: Rede Nacional de Bibliotecas Comunitárias – RNBC

___________________________________________________

Hiperconectados: museus, estratégias e conexões

Acesse o livro clicando na imagem

O livro relata sobre às discussões temáticas pelos quais englobaram reflexões críticas acerca da instituição museu em Belém e na Amazônia, tendo como referência a produção teórico-empírica das áreas de Artes Visuais, Arqueologia, Ciência da Informação, História,Museologia e Patrimônio. Os trabalhos tiveram como eixo temático o estudo da Cultura Material e Imaterial, em especial os processos desenvolvidos em coleções, arquivos e museus de arte ou etnográficos, entre outros temas correlatos.

Fonte: Livro Aberto UFPA

___________________________________________________

Anais do XLII Encontro Nacional dos Estudantes de Biblioteconomia, Documentação, Ciência da Informação e Gestão da Informação

Acesse o livro clicando na imagem

Os acadêmicos de Biblioteconomia da Universidade Federal do Pará, preocupados com o bem estar social, o desenvolvimento da produção científica e a valorização do profissional da informação, perceberem que nos últimos anos vem ocorrendo diversas transformações nas políticas informacionais, na implantação de novas tecnologias de informação e de comunicação, que tornam as práticas profissionais cada vez mais desafiadoras, entenderam ser necessário discutir as mudanças do profissional bibliotecário e seus impactos no mercado de trabalho. Com o tema ― O que você está fazendo pelo campo
da informação e o que poderia ser feito: práticas profissionais, acadêmicas e sociais durante o processo de formação‖, o XLII ENEBD, realizado na cidade de Belém-PA, em julho de 2019, apresentou e discutiu propostas voltadas para a área de ciência da informação, com foco na atuação e formação do profissional diante da nova demanda exposta pela tecnologia atual, pautando-se nos debates sociais e acadêmicos, como: O sucateamento das representações acadêmicas, desvalorização do profissional bibliotecário no mercado, o papel do bibliotecário na sociedade, a evolução das bibliotecas tradicionais para as virtuais entre outras.
Com a participação média de 170 pessoas entre acadêmicos e profissionais de todo o Brasil, foram traçadas diversas discussões e socializações. Encontra-se neste, na intenção de tornar público o acesso, os trabalhos apresentados durante o evento, subdivididos conforme os grupos de trabalhos estabelecidos.

Fonte: Livro Aberto UFPA

___________________________________________________

A Representação espacial e a linguagem cartográfica

Acesse o livro clicando na imagem

Este livro busca sintetizar temas ligados à Cartografia, para oferecer ao leitor, graduando ou graduado, um panorama geral sobre a temática tratada em cada texto, contribuindo para trabalhos futuros (TCC, monografias, dissertações etc.) ou nas atividades de profissionais que desejam se atualizar em assuntos relacionados à Ciência Cartográfica e às ferramentas de Geoinformação.

Fonte: Livro Aberto UFPA

___________________________________________________

A relevância do Facebook no compartilhamento de informação jurídica

A informação jurídica é a base para o desenvolvimento das atividades dos Operadores do Direito. Por se tratar de uma informação dinâmica alicerçada nas doutrinas, nas legislações e nas jurisprudências é encontrada em abundância. As tecnologias existentes servem de suporte para filtrar as informações importantes de maneira a selecionar as informações de credibilidade, pois no Direito a veracidade das informações é muito importante. Com o surgimento das novas tecnologias e da Internet, surgiram também as diversas plataformas de mídias sociais. O Facebook é uma rede social bastante utilizada pelas pessoas e também pelos mais diversos tipos de empresas. Na área jurídica, as instituições que produzem tais informações aderiram de maneira muito positiva o uso da plataforma.

Fonte: libreriauniversitaria.it

___________________________________________________

Jornais Centenários do Brasil

Acesse o livro clicando na imagem

Este livro trata dos jornais longevos do Brasil – que atingiram ou ultrapassaram a marca temporal dos 100 anos – e como estão lidando com os desafios da convergência, quais estratégias de sobrevivência vêm lançando mão no atual contexto de crise do jornalismo e busca por novos modelos de negócio de produção da notícia. Toma-se como base a lista da Associação Nacional dos Jornais (ANJ) dos periódicos centenários em circulação no país. A pesquisa, iniciada em 2014 com o apoio do CNPq, foi desenvolvida no pós-doutorado em Comunicação e Cultura na UFRJ e considera a conjuntura desses impressos até o primeiro semestre de 2019. A metodologia foi pesquisa bibliográfica e entrevistas com os dirigentes dos jornais (diretores, editores ou chefes de redação). Teve como aportes teóricos abordagens sobre memória, história, tradição, jornalismo, temporalidade e convergência cultural e midiática.

Fonte: Communication Philosophy Humanities