Página inicial / Eventos / Projeto Tarefas Infinitas – Políticas de Biblioteca de Mario de Andrade

Projeto Tarefas Infinitas – Políticas de Biblioteca de Mario de Andrade

Políticas de Biblioteca de Mario de Andrade

Programa

Na gestão do prefeito Fábio Prado (1935-38), com apoio decisivo dos companheiros Paulo Duarte, Sérgio Milliet e Rubens Borba de Moraes, Mário de Andrade enfrentou o desafio de implantar uma política pública de bibliotecas em todos os níveis: para a formação das crianças, para os estudiosos eruditos, para a população que circulava na cidade, para os operários que demandavam lazer.

Para o grande escritor, o estímulo à leitura não era apartado do ócio, do lazer, por isso cunhou a expressão “dando ao farniente uma orientação cultural”.

Ao cidadão que procurasse descanso num parque público, ele oferecia uma minibiblioteca ambulante, que convidava à leitura ao abrigo das árvores frondosas.

Pensando em atenuar a vida dura dos operários, em sua maioria estrangeiros, Mário concebeu Casas de Cultura com salas de jogos e de ginástica, biblioteca (Clube popular), auditório para conferências e projeções, e sala de música, rádio e barulhos.

Como herança desse projeto generoso, contamos ainda hoje em São Paulo com a Biblioteca Mário de Andrade, a Biblioteca Infantojuvenil Monteiro Lobato, com uma rede de mais de 60 bibliotecas de bairro, com o projeto dos Ônibus-bibliotecas.

O golpe de estado que estabeleceu a ditadura do Estado Novo em 1937 interrompeu a administração Fábio Prado, que não teve tempo de concretizar a implantação das Casas de Cultura. Leitura recomendada: Mário de Andrade, “me esqueci completamente de mim, sou um departamento de cultura”, Imprensa Oficial, 2015.

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição.

Condições especiais de atendimento, como tradução em libras, devem ser informadas por email ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade.
centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

(Projeto Gráfico: Beatriz Matuck, Bruna Canepa e Acauã Novais, e da relação dos documentos do presente com os acontecimentos do passado.)

Palestrantes

Carlos Augusto Calil

Carlos Augusto Calil

Professor do Departamento de Cinema, Televisão e Rádio da ECA/USP. Foi dirigente de órgãos públicos (Embrafilme, Cinemateca Brasileira, Centro Cultural São Paulo) e Secretário Municipal de Cultura de São Paulo (2005-2012).
(Foto: Renata Ursaia)

Mais informações: http://centrodepesquisaeformacao.sescsp.org.br/atividade/politicas-de-biblioteca-de-mario-de-andrade

Sobre admin

Check Also

II Seminário Nacional de Paleografia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *