Página inicial / Notícias / Petição Pela reabertura da Biblioteca do Centro de Memória – Unicamp

Petição Pela reabertura da Biblioteca do Centro de Memória – Unicamp

Desde o dia 23/07/18, a Biblioteca Prof. José Roberto do Amaral Lapa, que faz parte do Centro de Memória – Unicamp (CMU), teve de suspender o atendimento ao público pela falta de funcionários, após a aposentadoria das duas bibliotecárias que vinham mantendo o setor.

Em janeiro de 2015, o Centro de Memória contava com 21 funcionários da Carreira PAEPE e 3 pesquisadoras da Carreira Pq. Desde então, 9 servidores se aposentaram, reduzindo a equipe a 13 profissionais PAEPE e 2 pesquisadoras. Até o presente momento, apenas uma dessas vagas foi reposta por meio de concurso público. Infelizmente, a responsabilidade pela reposição do quadro funcional foge à alçada administrativa do Centro de Memória.

Conforme a Lei nº 9.674, de 25 de junho de 1998, o funcionamento de uma biblioteca em municípios com mais de 10 mil habitantes e cujo acervo tenha mais de 200 exemplares catalogados, está condicionado à supervisão de um bibliotecário, graduado e devidamente registrado em órgão de classe. Portanto, o funcionamento da Biblioteca Prof. José Roberto do Amaral Lapa, que reúne mais de 86 mil itens catalogados, exige a contratação de profissionais habilitados.

Essa petição tem como objetivo solicitar que a Reitoria da Universidade Estadual de Campinas reponha o quadro funcional do CMU, garantindo a reabertura da Biblioteca e o cumprimento da missão institucional do Centro, que é preservar e disponibilizar acervos documentais, em especial relacionados à história de Campinas, atuando enquanto polo de produção de conhecimento e fomento à pesquisa multidisciplinar.

Saiba mais: https://goo.gl/p61ozS

Assine a petição clicando aqui

Sobre admin

Check Also

Livro de Patrícia Palma revela rede de bibliotecas religiosas que contribuiu para cultura escrita no século XVIII

Samuel Mendonça 13 de Novembro de 2019 Cultura Deixe um comentário Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo A …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *