Página inicial / Museologia / Museus / Museu de Arte Sacra de São Paulo comemora 50 anos

Museu de Arte Sacra de São Paulo comemora 50 anos

Texto por Redação PortalR3

Celebrando seu Jubileu de Ouro, a instituição ativa e viva no cenário cultural paulistano, comemora meio século com inúmeras conquistas. (Foto: Divulgação)

Museu de Arte Sacra de São Paulo – MAS/SP, instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, comemora seus 50 anos de existência, narrando grande parte das ações da qual foi protagonista ou ator. O momento atual coloca em suspensão o planejamento elaborado para a celebração, a qual não foi cancelada, apenas adiada. Uma grande exposição está sendo preparada para a nova data provavelmente em 2021.

A origem

Estabelecido há meio século na ala esquerda do Mosteiro da Luz, em plena região central de São Paulo, o Museu de Arte Sacra é fruto de uma parceria entre o Governo do Estado de São Paulo, na figura do então governador Abreu Sodré, com a Cúria Metropolitana, e na do Cardeal Arcebispo D. Agnelo Rossi. Vale o destaque para a participação decisiva de Luís Arrobas Martins, então Secretário da Fazenda do Governo da época. A importância da instituição para a sociedade naquele momento pode ser destacada pelo importante fato de a instituição ter aberto suas portas com 6 meses de antecedência à sua criação. Seu acervo, composto por milhares de peças, é resultado da junção da coleção da Cúria e de obras do governo paulista. É uma das principais instituições culturais brasileiras voltadas ao estudo, conservação restauro e exposição de objetos relacionados às artes, com destaque ao segmento sacro e barroco.

Com o decorrer das décadas, sua atuação constante e sólida no circuito cultural brasileiro permite que a instituição seja vista não apenas como uma guardiã de peças históricas, mas como um ativo participante da redação da história dos dias atuais, aproximando-se das pessoas, conquistando novos públicos e atuando em vertentes diversas, como cursos, concertos, projeções de cinema, palestras e atuação no universo digital.

O prédio

O Mosteiro da Luz é um convento de recolhimento de monjas enclausuradas da Ordem das Concepcionistas da Imaculada Conceição, fundado em 1774 por iniciativa da religiosa carmelita Helena Maria do Sacramento. Única edificação colonial do século XVIII em São Paulo a preservar seus elementos, materiais e estrutura originais, em pleno uso e atividade, encontra-se inserido em meio à última chácara conventual urbana da cidade. É tombado nas esferas federal, estadual e municipal. Considerado um dos mais importantes e bem conservados exemplares da arquitetura colonial brasileira do século XVIII, o Mosteiro da Luz tem suas origens na capela em homenagem a Nossa Senhora da Luz. O próprio São Frei Galvão projetou o edifício e trabalhou como pedreiro e supervisor durante a sua construção, concluindo-o parcialmente em 1788. Nos anos seguintes, continuaria a realizar novas ampliações, incorporando a antiga Capela da Luz ao novo prédio. Após sua morte em 1822, São Frei Galvão foi inumado no local, em sepultura, cuja construção foi concluída apenas nas primeiras décadas do século XIX. Para que o visitante possa conhecer o método construtivo utilizado, o museu mantém uma sala em taipa de pilão, que permite ver as paredes originais com espessura de 1,05m, testemunho de como eram erguidas as edificações no século XVIII.

Acesse a matéria completa publicada pelo PortalR3 e conheça mais sobre o Museu de Arte Sacra de São Paulo – MAS/SP

Sobre admin

Check Also

Projeto de leitura para pessoas acima de 60 anos está com inscrições abertas em Itapetininga

Segundo a prefeitura, a iniciativa é totalmente digital e segura. Acervo virtual possui mais de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *