Página inicial / Notícias / Mobiliza FECLESC: alunos protestam a ausência de bibliotecário com comemoração satírica

Mobiliza FECLESC: alunos protestam a ausência de bibliotecário com comemoração satírica

O protesto foi uma forma de chamar atenção para a situação de descaso em que se encontra a instituição. Foto:(RC)


Região Central
: Alunos da Faculdade de Educação Ciências e Letras do sertão central, FECLESC realizaram na noite desta quinta-feira (04), um protesto que teve como objetivo denunciar ao Governo do Estado do Ceará a falta de Bibliotecário há exatos 365 dias na instituição. O ato foi realizado no Auditório Raquel de Queiroz, um espaço da própria universidade e contou com dezenas de alunos e professores.

Segundo a direção da faculdade, em 12 de setembro de 2018, foi aberto um processo para nomeação do novo candidato que tramitou vários meses na Secretaria do Estado e atualmente, o expediente está no gabinete do Governador do Estado há 131 dias para a assinatura do ato da nomeação.

O professor Luiz Oswaldo, Diretor da FECLESC, fez uso da palavra resgatando um pouco da história da Instituição: “ela foi feita assim: para construí-la a gente se juntava, fazia as campanhas, saia pedindo e construía. Para fazer funcionar, nos juntávamos, dávamos as mãos e saíamos lutando na tentativa de fazê-la funcionar.”

Luiz Oswaldo afirma que “quiseram acabar com a Universidade”, e por esse motivo, utilizaram o Slogan “FECLESC, o povo construiu. A quem interessa destruir?”. O não reconhecimento dos cursos e o corte de professores são exemplos de como foi verídico essa afirmação.

Bolo de comemoração do protesto. Foto:(RC)

O Diretor também pontua o descaso em que se encontra a estrutura do prédio e a necessidade de uma reforma do mesmo. Juntamente com os alunos, criou o Movimento “Mobiliza FECLESC” e a primeira proposta executada foi a “comemoração” simbólica e satírica de um ano sem bibliotecário, executada na noite de hoje (04).

Alunos e professores participantes do grupo “Mobiliza FECLESC” Foto:(RC)

Nas últimas semanas, foram realizados dentro da instituição diversos protestos e manifestações a respeito do corte do orçamento para a água potável do bebedouro dos alunos, que, devido ao corte de verbas foi retirada e substituída pela água da Cagece.

Fonte: revistacentral.com.br

Sobre admin

Check Also

Livro de Patrícia Palma revela rede de bibliotecas religiosas que contribuiu para cultura escrita no século XVIII

Samuel Mendonça 13 de Novembro de 2019 Cultura Deixe um comentário Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo A …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *