Página inicial / Notícias / Livros escritos por mulheres indicados por bibliotecárias

Livros escritos por mulheres indicados por bibliotecárias

Uma estudante do curso de Biblioteconomia da ECA/USP postou numa página do Facebook o seguinte pedido:

Preciso de indicações de livros que vocês tenham amado, escritos por mulheres

O resultado foi inesperado. Em poucas horas surgiram dezenas de sugestões, e a postagem continuou recebendo comentários por vários dias. Como a lista ficou muito boa resolvemos, com a concordância da autora do pedido, publicá-la aqui, como indicação de leitura para as férias.

A lista é bastante heterogênea, contendo desde literatura leve, que marcou a adolescência de várias leitoras, até modernos ícones feministas, como a autora nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie, sem esquecer das histórias em quadrinhos. O critério de elaboração foi o gosto de quem colaborou, em sua maioria mulheres estudantes de biblioteconomia ou bibliotecárias, mas os homens também contribuíram alegremente. Complementamos com uma ou outra indicação no momento da redação deste post, e temos certeza de que as sugestões continuam surgindo.

Simone de Beauvoir e Jane Austen estão entre as ausências notáveis, mas não importa. Não se trata de uma lista de melhores, mas de uma lista de livros amados.

Muitos desses títulos talvez estejam disponíveis nas bibliotecas da USP ou em alguma biblioteca pública perto de vocês. Aproveitem!

Adeus, Haiti. Edwidge Dantica
Amada. Tony Morrison
O amante. Marguerite Duras
Americanah. Chimamanda Ngozi Adichie
A amiga genial. Elena Ferrante
Anarquistas Graças a Deus. Zelia Gattai
Antes do baile verde. Lygia Fagundes Telles
A arte de ler. Michele Petit
Autobiografia de todo mundo. Gertrude Stein

Lygia Fagundes Telles

Baratas. Scholastique Mukasonga
The bell jar. Sylvia Plath
A biblioteca invisível. Geneviève Cogman
As boas mulheres da China. Xinran
As brumas de Avalon. Marion Zimmer Bradley

A cabeça do santo. Socorro Acioli
Calibã e a bruxa. Silvia Federici.
Caniços ao vento. Grazia Deledda
Os casamentos entre as zonas 3, 4 e 5. Doris Lessing
O caso do dez negrinhos. Agatha Christie
O castelo animado. Diana Wynne Jones
A chave de casa. Tatiana Salem Levy
Ciranda de pedra. Lygia Fagundes Telles
Como esquecer. Myriam Campello
O conto da aia. Margareth Atwood
A cor púrpura. Alice Walker
Corte de espinhos e rosas (série). Sarah J Mass
Crepúsculo (saga). Stephanie Meyer

Um defeito de cor. Ana M Gonçalves
Desmundo. Ana Miranda
Delta de Vênus. Anaïs Nin
O diário de Anne Frank. Anne Frank
Dias de abandono. Elena Ferrante
A diferença invisível. Mademoiselle Caroline e Julie Dachez (Quadrinhos)
O direito de ler e de escrever. Silvia Castrillon
A dor. Marguerite Duras

E no final a morte. Agatha Christie
E o vento levou… Margaret Mitchell
Entrevista com Vampiro. Anne Rice
Éramos seis. Maria José Dupré
Estação Onze. Emily St. John Mandel

Falsas Aparências. Sarah Waters
O feiticeiro de Terramar. Ursula K. Le Guin
Frankenstein. Mary Shelley

A garota no trem, A. Paula Hawklin
The grass is singing. Doris Lessing
A guerra não tem rosto de mulher. Svetlana Aleksiévitch

Hibisco roxo. Chimamanda Ngozi Adichie
História de quem foge e de quem fica. Elena Ferrante
História do novo sobrenome. Elena Ferrante
Hoje é o último dia do resto da sua vida. Ulli Lust (Quadrinhos)

As lendas de Dandara. Jarid Arraes

Memórias eróticas de Paris na Belle Époque. Anne Maria Villefranche
As meninas. Lygia Fagundes Telles
Minha prima Raquel . Daphne DuMaurier
Mornas eram as noites. Dina Salústio
O morro dos ventos uivantes. Emily Brontë
Mulheres que correm com os lobos. Clarissa Pinkola Estés

Niketche: uma história de poligamia. Paulina Chiziane
Ninguém vira adulto de verdade. Sarah Andersen (Quadrinhos)
No seu pescoço. Chimamanda Ngozi Adichie
A nova mulher e a moral sexual. Alexandra Kolontai

Olhos d’água. Conceição Evaristo
O osso: poder e permissão. Erika Balbino.
Outros jeitos de usar a boca. Rupi Kaur
A paixão segundo GH. Clarice Lispector
O papel de parede amarelo. Charlotte Perkins Gilman
Para educar crianças feministas. Chimamanda Ngozi Adichie
Perto do coração selvagem. Clarice Lispector
O peso do pássaro morto. Aline Bei
Placas tectônicas. Margaux Motin (Quadrinhos)
Persépolis. Marjane Satrapi (Quadrinhos)
Pollyanna . Eleanor H. Porter

Quarto de despejo. Carolina de Jesus
O que o sol faz com as flores. Rupi Kaur
O Quinze. Rachel de Queiroz

Rebecca. Daphne DuMaurier

O sol é para todos. Harper Lee

Os teclados. Teolinda Gersão
Um teto todo seu. Virginia Woolf
O torreão. Jennifer Egan
Trono de vidro (série). Sarah J Mass

Virginia Woolf

Um útero é do tamanho de um punho. Angélica Freitas

A vida invísivel de Euridice Gusmão. Marta Batalha
A vida que ninguém vê. Eliane Brum

Zonas úmidas. Charlotte Roche

Outras fontes indicadas no post

Mulheres negras na biblioteca

https://www.facebook.com/mulheresnegrasnabiblio/

30 escritoras brasileiras contemporâneas para conhecer em 2018

homoliteratus.com/escritoras-brasileiras-contemporaneas/

créditos: o post que provocou a chuva de sugestões é da Debyh Dias. Como muita gente colaborou, não dá para citar todos os nomes. Agradecemos a todas (e todos).

Fonte: Blog da Biblioteca da ECA

Sobre admin

Check Also

Seminário “Retratos da Leitura” Bibliotecas Escolares Bibliotecas na escola fazem diferença na aprendizagem dos alunos?

Texto por Luciane de Queiroz Modesto Mietto, Conselheira CRB-8 Com essa pergunta, esse problema a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *