Página inicial / Biblioteconomia / Bibliotecas / Livros e Bibliotecas empoderam mentes para transformações

Livros e Bibliotecas empoderam mentes para transformações

Texto por Carlos Magno Corrêa Dias

Foto: Biblioteca Nacional.

Em 29 de outubro de 2020, a Biblioteca Nacional do Brasil (BNBR), oficialmente denominada Fundação Biblioteca Nacional (FBN), completa seus 210 anos de fundação.

Fundada em 29 de outubro de 1810 a FBN originou-se com a transferência da Real Biblioteca Portuguesa para o Brasil. Registros dão conta que o acervo inicial chegou ao Rio de Janeiro em 1808 sendo constituído além de livros de um grande conjunto de manuscritos, mapas, estampas, moedas e medalhas.

A Biblioteca Nacional do Brasil é a depositária do patrimônio bibliográfico e documental do Brasil. Ao salvaguardar a bibliografia brasileira corrente a FBN assegura o registro e a guarda da produção intelectual nacional e defende e preserva a língua e a cultura nacionais.

A UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura) considera a FBN uma das dez maiores Bibliotecas Nacionais do mundo e a maior da América Latina.

Hoje o acervo da FBN é formado por mais de dez milhões de itens. Por ano o acervo é acrescido de cerca de 24 mil volumes de livros e de 60 mil fascículos de periódicos. O acervo é composto de muitas raridades tais como a primeira edição de Os Lusíadas (de 1572), o primeiro jornal impresso do mundo (de 1601), a Bíblia de Mogúncia (de 1462), a Bíblia Poliglota de Antuérpia (de 1569), a primeira edição da Arte da gramática da língua portuguesa (1595), dentre outras.

Cabe observar que a Biblioteca Nacional, mantida pelo governo, é uma Biblioteca que tem a função de ser o repositório do patrimônio bibliográfico nacional. Assim, a Biblioteca Nacional reúne coleções únicas e históricas de acesso restrito os quais, na maioria das vezes, não podem ser emprestados pelo público em geral. Diferente do Arquivo Nacional a Biblioteca Nacional não guarda documentos administrativos ou legais, mas é responsável pelo controle bibliográfico “mediante registro, coleta e guarda das obras bibliográficas publicadas no país seguindo a Lei Federal de Depósito Legal (Lei Número 10.994, de 14 de dezembro de 2004).

Em homenagem à Biblioteca Nacional foi criado o Dia Nacional do Livro a ser celebrado a cada dia 29 de outubro. O Dia Nacional do Livro foi oficializado pela Lei número 5.191 2, de 18 de dezembro de 1966.

Saliente-se, também, que pelo Decreto número 84.631, de 9 de abril de 1980, foi instituída no Brasil a Semana Nacional do Livro e da Biblioteca (SNLB) a ser celebrada de 23 de outubro a 29 de outubro para “incentivar a leitura e a construção do conhecimento através da difusão do livro, da informação e do acesso a diversas formas de manifestações artísticas e culturais”.

Leia o texto completo publicado pela Federação Nacional do Engenheiros

Sobre admin

Check Also

Campanha de conciliação 2020

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *