Página inicial / Notícias / Livro resgata obra de Luiz Gama, ex-escravizado que se dedicou a libertar negros

Livro resgata obra de Luiz Gama, ex-escravizado que se dedicou a libertar negros

Livro compila exaustivamente os artigos jornalísticos deste que foi um dos principais intelectuais do século 19

Texto por Folhapress

Luiz Gama – Foto: Divulgação

No largo do Arouche, em São Paulo, há um monumento em bronze com o busto de Luiz Gama. Numa de suas passagens pela estátua, imperiosa e monolítica, a professora Ligia Ferreira refletiu. Por que Gama precisa ficar ali, calado, deixando os outros falarem por ele?

Epifanias como essa motivaram a publicação, pelas Edições Sesc, de “Lições de Resistência”, livro que compila exaustivamente os artigos jornalísticos deste que foi um dos principais intelectuais do século 19.

O lançamento de um volume graúdo com quase tudo o que escreveu na imprensa esse pensador negro e autodidata, que se libertou da escravidão para se tornar uma das principais vozes do abolicionismo brasileiro, vem afinado à onda dos movimentos que procuram resgatar figuras apagadas por uma história escrita por homens brancos.

Não é como se Luiz Gama fosse um desconhecido, como atestam o monumento no Arouche e relatos da enorme comoção pública em seu funeral. Mas é muito menos frequente na bibliografia de cursos de letras e direito que o trabalho de uma gama de pensadores brancos -Silvio Almeida, que se tornou presidente do Instituto Luiz Gama, afirmou em entrevista à Quatro Cinco Um que não ouviu falar dele durante toda sua formação acadêmica.

Leia a matéria completa publicada no site Folha de Pernambuco.

Sobre admin

Check Also

Bibliotecárias negras brasileira e colombiana produzem livro sobre epistemologias latino-americanas no campo biblioteconômico-informacional

Texto por Priscila Fevrier Qual a incidência de estudos de mulheres negras em Biblioteconomia e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *