Página inicial / Notícias / Leitura e desempenho escolar – Plataforma Pró-Livro

Leitura e desempenho escolar – Plataforma Pró-Livro

O Instituto Pró-Livro (IPL) apresentou o seminário de lançamento da pesquisa Retratos da leitura – Bibliotecas escolares, na sede do Insper, em São Paulo. Com o estudo, o IPL visa oferecer indicadores para avaliar o impacto de bibliotecas escolares e espaços de leitura na aprendizagem dos alunos, se garantidas determinadas condições de funcionamento

O seminário teve o objetivo de colher avaliações e proposições dos especialistas convidados, os quais integram  ministérios, conselhos e órgãos estaduais e municipais da educação; universidades, órgãos não governamentais que promovem a leitura (OSCs); entidades da cadeia do livro; e organismos internacionais e de representação de classes (bibliotecários).

A apresentação dos dados foi feita por Zoara Failla, coordenadora do Instituto Pró-Livro e por Sergio Firpo, que comandou a equipe do Insper envolvida na análise dos dados levantados pela pesquisa de campo realizada pela OPE Sociais. Em seguida, Bernadete Campello, Mestre em Biblioteconomia e professora da Escola de Ciência da Informação da UFMG, e Alexandre Schneider, ex-secretário de Educação da cidade de São Paulo.

A partir dessa iniciativa, o IPL espera contribuir com a formulação de políticas e programas voltados à instalação de bibliotecas escolares e/ou de espaços de leitura com foco na aprendizagem e integrados ao currículo escolar. Outra importante motivação para a realização da pesquisa foi a dificuldade na implementação da Lei nº 12.244/2010, que estabelece a universalização de bibliotecas em escolas públicas até 2020.

Como a pesquisa foi conduzida

A metodologia, a amostra e a análise dos resultados do estudo ficaram sob a responsabilidade de pesquisadores do INSPER. A pesquisa foi aplicada em campo pelo OPE Sociais, em 2018, em cerca de 500 escolas de 17 estados brasileiros. Cerca de 60 questões fizeram parte das entrevistas pessoais (“face a face”) feitas com gestores/diretores, bibliotecários, responsáveis pelas bibliotecas ou salas de leitura e professores de Língua Portuguesa. Para integrar a amostra, foram consideradas as escolas públicas estaduais e municipais do Ensino Básico dotadas de bibliotecas/salas de leitura (declaradas) e que participaram da Prova Brasil em 2015.

Buscou-se, a partir de pesquisa quantitativa, principalmente:

  • Conhecer, por meio da avaliação dos seus agentes (diretor, responsável pela biblioteca ou sala de leitura e professor de Português), como as bibliotecas estão estruturadas e como funcionam;
  • Estimar a correlação entre características e utilização das bibliotecas e aprendizado de Português e Matemática;
  • Entender como as escolas usam bibliotecas como efeitos mediadores para gerar resultados positivos no aprendizado dos alunos;
  • Compreender como seus agentes percebem e avaliam a biblioteca e como seu uso promove a aprendizagem.

Para a análise dos dados e correlação com o desempenho dos alunos em Português ou Matemática no Ensino Fundamental I, segundo IDEB e SAEB, foram elaborados cinco indicadores que agregam os diferentes atributos das bibliotecas e refletem as questões do instrumento de pesquisa, são eles: espaço físico/instalações; recursos eletrônicos; atendimento e perfil dos profissionais; acervo; e serviços e atividades curriculares e extracurriculares de promoção da leitura e da pesquisa.

Fonte: http://plataforma.prolivro.org.br

Sobre admin

Check Also

Biblioteconomia da PUC-Campinas é nota 5 no MEC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *