Página inicial / Notícias / Lego em Braille: peças do jogo vão alfabetizar cegos

Lego em Braille: peças do jogo vão alfabetizar cegos

Por: Só Notícia Boa

Ulisses Razaboni, Felipe Luchi e Leandro Pinheiro – Foto: divulgação

Transformar o ensino de Braille em brincadeira. É o que vai acontecer com as peças da Lego criadas para alfabetizar pessoas com deficiência visual.

Criado pela Lew’Lara\TBWA para a fundação Dorina Nowil, especializada no atendimento às pessoas com deficiência visual, o projeto Braille Bricks entrou na pauta da Lego.

As peças do jogo terão o alfabeto em Braille, de um lado e do outro, as letras estarão pintadas com tinta para que crianças visuais possam interagir com as que têm deficiência visual – informou a direção da fundação Dorina Nowil ao SóNotíciaBoa. (veja como funciona no vídeo abaixo)

O Braille é um sistema de escrita tátil utilizado por pessoas cegas ou com baixa visão, tradicionalmente escrito em papel em relevo. Seu criador Louis Braille, perdeu a visão em um acidente na infância. Em 1824, aos 15 anos, ele desenvolveu um código para o alfabeto francês em uma melhoria para a escrita noturna.

Agora, a Lego vai implementar globalmente as peças do jogo em Braille. A data do lançamento ainda não foi divulgada.

Como

Os grandes impulsionadores da ideia foram Felipe Luchi, sócio e CCO da agência e a dupla de criação formada por Ulisses Razaboni e Leandro Pinheiro.

A ideia nasceu a partir de um insight da primeira observação do alfabeto Braille, semelhante às peças clássicas de Lego, que seguem o padrão 3×2 pinos.

A partir dessa referência, Leandro e Ulisses tiveram o desafio de encontrar peças originais com as cores clássicas da marca.

Através do portal Brick Link – comunidade de pessoas apaixonadas por Lego, que colecionam e vendem o item a granel –, foi possível conseguir os blocos em diferentes lugares do mundo.

Finalizada a pesquisa, começou a produção, que durou seis meses. A ação, da ideia até a confecção, levou cerca de um ano.

Como

Eles disponibilizaram o projeto no site Creative Commons para promover a campanha #braillebricksforall. Ou seja, qualquer fabricante ou instituição de ensino poderia produzir seu Braille Bricks sem custos.

O formato de comercialização não está definido. O importante é que a marca vai implementar globalmente o projeto. A Lego vai usar seu conhecimento para ajudar uma fatia importante da sociedade: crianças com deficiência visual e escolas”, explicou Luchi.

Será uma ferramenta importante na educação de pessoas que não enxergam, ou que enxergam pouco.

O projeto tem como essência a inclusão de crianças que carregam algum tipo de deficiência visual. O ensino do Braille é difícil e as máquinas são um pouco intimidadas. Transformar o ensino do Braille em uma brincadeira, com o respaldo de um brinquedo mundialmente conhecido, deixa a tarefa mais simples, usual e divertida”, afirmou.

Veja como funciona:

Por Rinaldo de Oliveira, da redação do SóNotíciaBoa – com informações do PropMark e SNB

Fonte: Só Notícia Boa

Sobre admin

Check Also

Frente pede a efetivação do Plano Municipal do Livro em São Paulo

Uma das principais ações pleiteadas pela Frente é a aprovação do Projeto de Lei que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *