Página inicial / Destaque / Interfaces da memória: prosas sobre patrimônio

Interfaces da memória: prosas sobre patrimônio

O Conselho Regional de Biblioteconomia 8ª Região, a Fundação Pró Memória de Indaiatuba, a Escola do Patrimônio e a Prefeitura de convidam para um evento que quer refletir e discutir o patrimônio cultural e os lugares de memória.

Esse evento é aberto todos os profissionais da área de memória e patrimônio, bibliotecários, museólogos, arquivistas, historiadores , professores, estudantes e interessados em patrimônio em geral.

Recepcionados no Museu Casarão Pau Preto, espaço de memória do interior do Estado de São Paulo, pesquisadores que são referência na área de patrimônio trarão suas reflexões, abordando o patrimônio cultural em suas diversas expressões, em especial o patrimônio documental e o patrimônio escolar. Na parte da tarde, uma visita guiada pelo centro de Indaiatuba encerra o evento.

Interfaces da memória: prosas sobre patrimônio

Data: 20 de outubro de 2018

Horário: das 10h às 13h

Local: Museu Casarão Pau Preto

Rua Pedro Gonçalves, 477 – Centro, Indaiatuba – SP, 13330-210

Programação

9h30 Credenciamento e café de boas vindas

10h Abertura

10h10 A preservação do patrimônio cultural do Brasil: história, conceitos e experiências,
Prof. Marcos Tognon,
Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Estadual de Campinas

11h Fundação Pró-Memória e seu patrimônio documental,
Prof. Carlos Gustavo Nóbrega de Jesus,
Fundação Pró-Memória de Indaiatuba

11h50 Patrimônio escolar: conservação, estudo e  difusão,
Profa. Maria Cristina Menezes,
Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas

12h40 Espaço para perguntas

13h Encerramento

14h30 às 16h00 Visita orientada ao Patrimônio de Indaiatuba,
Ms. Henrique Annunziata

Inscrições: https://goo.gl/forms/AEsVxN1c2F7zVLqO2

Vagas limitadas

Realização:

Conselho Regional de Biblioteconomia 8ª Região

Fundação Pró Memória de Indaiatuba

Escola do Patrimônio

Prefeitura de Indaiatuba

Sobre os palestrantes

Prof. Marcos Tognon,
Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Estadual de Campinas

Doutor em Storia Della Critica Darte pela Scuola Normale Superiore (Pisa, Itália 2002). Atualmente é professor doutor da Universidade Estadual de Campinas, na área de História da Arte. Tem experiência na área de Arquitetura e Urbanismo, com ênfase em História da Arquitetura e Urbanismo e Restauro dos Bens Culturais Edificados, atuando principalmente nos seguintes temas: História da Arquitetura no Brasil, História da Conservação do Patrimônio Histórico-Artístico, Crítica de Arquitetura, História das Técnicas construtivas históricas e Inovação Tecnológica do Restauro Arquitetônico. É coordenador do I.P.R. (Inovação e Pesquisa para o Restauro) da Agência de Inovação da UNICAMP e foi conselheiro do CONDEPHAAT (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico Artístico Arqueológico e Turístico do Estado de São Paulo), mandatos 2002-2004 e 2006-2008, além de presidente do CONDEPACC de Campinas em 2001.

Prof. Carlos Gustavo Nóbrega de Jesus,
Fundação Pró-Memória de Indaiatuba

Doutor em História pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP, 2011). Sua dissertação de Mestrado, Anti-Semitismo e Nacionalismo, Negacionismo e Memória, e sua tese de doutorado, Revista Gil Blas e o nacionalismo de combate, foram premiadas por programas da Editora da Unesp. Entre 2004 e 2008, foi coordenador de cursos de Pedagogia e História em universidades privadas. Em 2006, coordenou e ministrou cursos voltados para professores da rede pública de ensino do Estado de São Paulo, no Programa Teia do Saber, realizado pela Secretaria de Educação do Estado de São Paulo. Pesquisador da FAPESP entre 2008 ne 2011. Superintendente da Fundação Pró-Memória de Indaiatuba desde 2011, seu trabalho que compreende gestão e direção de dois arquivos públicos, o museu e a biblioteca municipais, além da preservação do patrimônio histórico da cidade e atividades de pesquisa e educação relacionados ao tema. Desde 2014 foi pesquisador colaborador da UNICAMP no Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, no Departamento de História. Até 2017 desenvolveu o projeto de pesquisa de pós-doutorado a respeito da influência da cultura africana na Arquitetura Paulista. Atualmente é professor do Departamento de História e do Programa de Pós-Graduação em História da PUC-SP. Em 2016 seu projeto; Museu da Cultura: Novos Olhares; foi selecionado para reestruturar o Museu da Cultura da PUC São Paulo, a partir de então dirige essa instituição. Editor científico da Revista Projeto História do Programa de Pós-Graduação em História e do Departamento de História da PUC-SP. Trabalha com os seguintes temas: Patrimônio Histórico e Cultural, Museologia, História da Arquitetura, Teoria da História e História Contemporânea.

Profa. Maria Cristina Menezes,
Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas

Pós-doutorado em História da Educação pela Universidade de Lisboa (2004), Séjour d Études no INRP, Paris (2002), doutorado em Educação, História da Educação, pela Universidade Estadual de Campinas (1999); Mestrado em Educação: História, Política, Sociedade, pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1994). Professora de História da Educação, no Departamento de Filosofia e História da Educação, Faculdade de Educação – Universidade Estadual de Campinas (1997 – ). Exerceu Cátedra Iberoamericana na Universidad Complutense de Madrid (2012); Coordenadora do CIVILIS, Grupo de Estudos e Pesquisa em História da Educação, Cultura Escolar e Cidadania; Moderado da Ridphe_l, lista de discussão da Rede Iberoamericana para a Investigação e Difusão do Patrimônio Histórico-Educativo; Editora Executiva da Revista Iberoamericana do Patrimônio Histórico-Educativo – RIDPHE_R. Tem experiência em pesquisa na área de Educação, com ênfase em História da Educação.

Sobre admin

Check Also

Encontro celebra cem anos de ‘Urupês’, de Monteiro de Lobato

Especialistas debatem a obra lobatiana em evento gratuito nos dias 5 e 6 de novembro …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *