Página inicial / Biblioteconomia / Bibliotecas / Bibliotecas Escolares / Instituto Pró-Livro lança pesquisa que vai apontar as condições e os desafios da integração das bibliotecas ao currículo escolar durante a Bienal do Livro de São Paulo

Instituto Pró-Livro lança pesquisa que vai apontar as condições e os desafios da integração das bibliotecas ao currículo escolar durante a Bienal do Livro de São Paulo

Com o propósito de provocar um debate sobre as condições que devem ser garantidas para que as bibliotecas escolares sejam efetivas em seu objetivo de ser um espaço de aprendizagem integrado ao currículo escolar, na promoção da leitura e na melhora do desempenho dos alunos em suas habilidades e competências em língua portuguesa, o Instituto Pró-Livro anunciou durante a 25.ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, a realização da pesquisa “Retratos da Leitura em bibliotecas escolares”. O estudo está sendo proposto e coordenado pelo IPL, que contratou a Instituição de Ensino e Pesquisa (INSPER) e o Instituto OPE Social, para sua aplicação e análise dos dados. Os resultados devem ser apresentados até o final de 2018.

Para celebrar o lançamento oficial da pesquisa, o IPL realizou um painel de discussões no Salão de Ideias da Bienal Internacional do Livro e deu algumas pílulas dos primeiros resultados. “As escolas convidadas a participar do estudo foram selecionadas com base na performance de seus alunos da 5ª série, em português, na Prova Brasil (2015)”, diz Sergio Firpo, coordenador da pesquisa pelo Insper. “Identificamos os melhores resultados em instituições que declararam ter bibliotecas ou salas de leitura. Ao todo serão 500 escolas distribuídas em 17 estados e todas as regiões brasileiras”.

Para mapearmos as condições e usos das bibliotecas escolares e sua integração às atividades curriculares, entrevistaremos gestores, professores e responsáveis pelas bibliotecas”, destaca Zoara Failla, coordenadora da pesquisa Retratos da Leitura no Brasil do Instituto Pró-Livro.

O evento também contou com a participação de educadores e representantes da área da Biblioteconomia, que discutiram a pertinência e a relevância de um levantamento como esse. Entre os que estiveram presentes, encontraram-se Luís Antonio Torelli, presidente do Instituto Pró-Livro e da Câmara Brasileiro do Livro, Bernadete Campello da UFMG; Wilson Troque, Coordenador dos programas do livro do FNDE/MEC; Adriana Ferrari e Claudio Marcondes de Castro Filho da FEBA; Christine Fontelles do Programa “Eu Quero Minha Biblioteca”; Helen de Castro S. Casarin da UNESP- Marilia, além de Zoara Failla e Sergio Firpo, os responsáveis pela realização desse estudo.

Retratos da Leitura em Bibliotecas Escolares

A pesquisa terá como objetivo orientar políticas públicas e investimentos voltados à instalação e manutenção de bibliotecas escolares, para que elas se constituam em espaços de aprendizagem integrados ao currículo escolar.

Como funcionará a pesquisa?

Serão aplicados três questionários: ao diretor (ou coordenador pedagógico), ao professor de português e ao responsável pela biblioteca ou sala de leitura. Os resultados serão, após concluído o estudo, apresentados isoladamente e comparados com os resultados gerais (sem identificação dos respondentes), a todos os que participaram.

Sobre o Instituto Pró-Livro: O IPL (www.prolivro.org.br), uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) sem fins lucrativos, criado e mantido pelas entidades do livro – Abrelivros, CBL e SNEL –, com a missão de transformar o Brasil em um país de leitores, tem como objetivo promover pesquisas e ações de fomento à leitura. Realiza periodicamente a pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, maior e mais completo estudo sobre o comportamento leitor do brasileiro, para avaliar impactos e orientar ações e políticas públicas do livro e da leitura, visando melhorar os indicadores de leitura e o acesso ao livro. Também é responsável pelo Prêmio IPL – Retratos da Leitura, que busca reconhecer e homenagear organizações que desenvolvem práticas de incentivo à leitura e, deste modo, promover e difundir experiências para que ganhem amplitude e investimentos, orientem políticas públicas e inspirem outras iniciativas pelo Brasil. Estas ações foram todas mapeadas através da Plataforma Pró-Livro (www.plataformaprolivro.org.br) que reúne informações destas práticas ao redor do país e, incentiva a troca de experiências.

Fonte: Segs

Sobre admin

Check Also

O livro, esse subversivo!

Texto por Jaime Pinsky     Em artigo, o editor Jaime Pinsky defende: ‘Onerar o livro, transformá-lo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *