Página inicial / Leitura / Clubes de Leitura / Há 10 anos presidiários fazem dos livros seus companheiros

Há 10 anos presidiários fazem dos livros seus companheiros

Oferecido inicialmente pela Fundação Palavra Mágica, atualmente, Fundação Observatório do Livro e da Leitura, o projeto foi criado em 2009, em Ribeirão Preto e Serra Azul, chegando a 17 unidades prisionais em diversas regiões do Estado, beneficiando  …

O projeto Clubes de Leitura em Presídios, desenvolvido pela Fundação Observatório do Livro e da Leitura com a Fundação Prof. Dr. Manoel Pedro Pimentel (Funap), da Secretaria da Administração Penitenciária do Estado, comemorou seus 10 anos de existência na 19ª Feira Nacional do Livro e Leitura de Ribeirão Preto, com o seminário Clube de Leitura em Presídios: 10 anos transformando vidas. A atividade aconteceu no dia 10 de junho (segunda-feira), às 11h, no Auditório Pedro Paulo da Silva, nas dependências do Centro Cultural Palace.

Os convidados para debater a trajetória do projeto foram o juiz coordenador do Departamento Estadual de Execução Criminal da 6ª Região Administrativa Judiciária de Ribeirão Preto, José Roberto Bernardi Liberal; Carlos Alberto Ferreira de Souza, coordenador das Unidades Prisionais da Região Noroeste da Secretaria de Administração Penitenciária do Estado de São Paulo; o diretor-adjunto de Atendimento e Promoção Humana da Funap, Sebastião Carlos Romão da Silva; Tania Cosci, da Faculdade de Direito da Unaerp; a integrante da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de Franca, Fernanda P. Sousa Cruz; a coordenadora de Letras do Instituto Federal de Sertãozinho, Andréia Ianuskiewtz; o ex-monitor da Funap nos clubes de leitura do Centro de Progressão Penitenciária de Jardinópolis, Carlos Andrade; e o presidente da Fundação Observatório do Livro e da Leitura, Galeno Amorim. A mediação foi feita por Luciana Paschoalin, coordenadora de Projetos da Fundação Educandário.

Segundo Galeno Amorim, quando criou a Fera do Livro há 19 anos, sua iniciativa era criar uma sociedade anônima e que todos os moradores da região se sentissem responsáveis pelo evento. “A sociedade abraça e defende, assim as coisas se perpetuam. As coisas acontecem”, comentou Amorim. O idealizador do projeto destacou que, nestes 10 anos, foram mais de oito mil presos beneficiados e meio milhão de livros lidos”, acrescenta o presidente. “Uma história de impacto, é muito mais relevante do que estatísticas e números”, conclui.

Galeno Amorim disse, durante o evento, que pretende lançar mais um novo projeto, que inclui a participação de presidiários acusados pela Lei Maria da Penha. “Queremos esse projeto para instruir e fazer com que este preso não venha a agredir, abusar, assassinar ou molestar suas companheiras ou mesmo desconhecidas”, explica. Segundo ele, o livro pode, e é, fonte de reabilitação do preso na sociedade. Usar isso nos presídios facilita o processo.

Abrangência do projeto

Desde os primeiros clubes, criados em 2009, em Ribeirão Preto e Serra Azul, a ação já chegou a 17 unidades prisionais em várias regiões do estado e beneficiou, diretamente, mais de oito mil homens e mulheres presos. No ano passado, 1.153 detentos passaram pelos clubes nas unidades prisionais de Ribeirão Preto (3), Araraquara (3), Serra Azul (3), Itirapina (2), Jardinópolis, Franca, Pontal, Taiúva, Casa Branca e Guariba. Cada clube possui, em média, entre 10 e 20 participantes, que leem um livro por mês, escolhido pelos próprios presos – em alguns locais, esse número chegou a 24 livros/mês, cinco vezes a média nacional.

O projeto chega ao seu décimo aniversário com uma novidade: agora, a leitura dos livros, seguida da produção de uma resenha, pode proporcionar a remição da pena. A cada livro lido, a Justiça pode reduzir a pena em até quatro dias.

Essa iniciativa levou o formato e a dinâmica dos clubes de leitura para as unidades prisionais da região de Ribeirão Preto, o que fortaleceu as nossas ações de promoção do acesso ao livro e à leitura, ampliando processos de formação de leitores na prisão”, afirma o gerente regional da Funap em Ribeirão Preto, Silvio Luís do Prado. “Os clubes em penitenciárias demonstram a capacidade transformadora da leitura na vida das pessoas”, concluiu o presidente da Fundação Observatório do Livro e da Leitura, Galeno Amorim.

Em 2018, o projeto foi contemplado com a Certificação de Tecnologia Social da Fundação Banco do Brasil, que reconhece iniciativas sociais com boa qualificação.

19ª Feira Nacional do Livro

A 19ª Feira Nacional do Livro acontece entre os dias 9 a 16 de junho de 2019 em Ribeirão Preto (SP). Trata-se de um dos maiores encontros culturais do país e neste ano traz o tema “Entre Uma História e Outra, Uma Nova História – Um Mundo Melhor para Todos. Objetivos de Desenvolvimento Sustentável” que embasa a tônica de todos salões de ideias, conferências, palestras, mesas-redondas, oficinas, exposição de filmes, shows, espetáculos infantis, performances, contações de histórias, entre outras atividades. São planejadas mais de 330 atrações culturais totalmente gratuitas com nomes referências nas esferas literária, educacional e cultural. A programação completa pode ser acessada no site da Fundação:
https://fundacaodolivroeleiturarp.files.wordpress.com/2019/05/19_fnlrp_revista_final.pdf

Homenageados – Como em todos os anos, a Feira Nacional do Livro fará homenagem a um país – e o escolhido foi a Suécia. Quanto aos autores celebrados, o escritor principal é Ignácio de Loyola Brandão; o autor educação é Boaventura de Sousa Santos; a autora infantojuvenil é Heloisa Prieto; autor local, Gilberto Andrade de Abreu e a professora homenageada, Amini Boainain Hauy. O patrono desta edição é o empresário Luiz Octávio Junqueira Figueiredo.

Realização

O Ministério da Cidadania, Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, Prefeitura Municipal, Alta Mogiana, GasBrasiliano, Tanger e Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto apresentam a 19ª Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto com: Patrocínio Ouro: Alta Mogiana – Açúcar, Etanol e Energia; GasBrasiliano e Tanger. Patrocínio Prata: Ambient, Centro Universitário Estácio de Ribeirão Preto, Passalacqua, Grupo São Francisco e Savegnago Supermercado. Patrocínio Bronze: Grupo Maubisa, Pedra Agroindustrial, Ribeirão Shopping e Riberdoces. Patrocínio: ACIRP – Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto, Madeiranit e Grupo Via Brasil. Instituição Cultural Parceira: SESC – Serviço Social do Comércio. Parceria Cultural: Fundação Dom Pedro II e Theatro Pedro II, Colorado John Deere, Imma Escola de Design, Santa Helena, Senac – Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial, Sesi – Serviço Social da Indústria, Grupo Thathi de Comunicação. Apoio Cultural: Consulado Geral da Suécia em São Paulo, Centro Universitário Barão de Mauá, Centro Universitário Moura Lacerda, Ecofalante, Superintendência de Gestão Ambiental, Heurys Tecnologia, IEA – Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo, Shopping Iguatemi – Ribeirão Preto, Monreale Hotel Ribeirão Preto, NW3 Comunicação, Protécnica – Proteção Individual Técnica, Rodonaves, Usina São Martinho, Unaerp – Universidade de Ribeirão Preto, Verbo Nostro Comunicação Planejada, Sistema Clube de Comunicação, EPTV, Rádio CBN, Record TV e SBT. Apoio: Secretaria Municipal da Cultura, Secretaria Municipal da Educação, Secretaria Municipal de Turismo, Teatro Municipal de Ribeirão Preto, Centro Cultural Palace, Diretoria de Ensino Região de Ribeirão Preto, Câmara Municipal de Ribeirão Preto, Ribeirão Preto – Convention & Visitors Bureau, Brasil Convention & Visitors Bureau, Fundação Educandário, Colégio Marista, Biblioteca Padre Euclides, OAB, Sincovarp – Sindicato do Comércio Varejista de Ribeirão Preto, Macboot, Grupo Utam, ALMA – Academia Livre de Música e Artes, IPCCIC – Instituto Paulista de Cidades Criativas e Identidades Culturais, Instituto Ribeirão 2030, Recicla Bytes, Coderp, Daerp, Transerp, Corpo de Bombeiros, Guarda Civil Municipal, Polícia Militar. Realização Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto, Prefeitura Municipal, Governo do Estado de São Paulo – Secretaria da Cultura e Economia Criativa, Secretaria Especial da Cultura, Ministério da Cidadania, Brasil – Governo Federal.

Sobre a Fundação – A Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos. Trata-se de uma evolução da antiga Fundação Feira do Livro, criada em 2004, especialmente para realizar a Feira Nacional do Livro da cidade, hoje considerada a segunda maior Feira a céu aberto do país. Com uma trajetória sólida e projeção nacional e internacional, a entidade ganhou experiência e, atualmente, além da Feira, realiza outros projetos ligados ao universo do livro e da leitura com calendário de atividades permanente durante todo o ano. A Fundação se mantém com o apoio de mantenedores e patrocinadores, com recursos diretos e advindos das leis de incentivo, em especial do Pronac e do Proac.

Atendimento à Imprensa
Verbo Nostro Comunicação Planejada – (16) 3632-6202 / 3610-8659
Jornalistas responsáveis:
Luciana Grili (16) 99152 2707 – luciana@verbo.jor.br
Andrea Berzotti (16) 99138 6185 – andrea@verbo.jor.br
Valter Jossi Wagner (16) 99152 2700 – valter@verbo.jor.br
Colaboração:
Juliana Castro – pauta@verbo.jor.br
Gabriel Todaro e Angelo Davanço – redação@verbo.jor.br

Fonte: Pautas Incorporativas

Sobre admin

Check Also

Boletim Estatístico das Bibliotecas Públicas de São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *