Página inicial / Notícias / Editoras encontram nos clubes de assinatura um meio para fugir da crise

Editoras encontram nos clubes de assinatura um meio para fugir da crise

Vinhos, maquiagens, café, temperos e LIVROS! Os clubes de assinatura vêm ganhando cada vez mais espaço entre leitores.

Os clubes de assinatura literária têm servido para aplacar a crise no mercado editorial em todo o país. De acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABCom), houve um aumento de 167% nos negócios envolvendo os clubes de assinaturas nos últimos quatro anos.

Para o book advisor Eduardo Villela, espera-se que as assinaturas cresçam ainda mais e que o faturamento através desse canal de vendas se multiplique nos próximos anos.

“Os clubes de assinatura de livros estimulam a leitura e valorizam a importância do livro no Brasil enquanto um produto que agrega inúmeros benefícios a leitores de diferentes idades (melhora de raciocínio, da criatividade, do repertório cultural, da capacidade de aprendizagem e do espírito crítico, além de ser uma excelente forma de lazer). A pesquisa ‘Produção e vendas do setor editorial brasileiro’ mostrou que em 2018 foram vendidos aproximadamente dois milhões e duzentos mil exemplares por meio de clubes de assinatura”

Além de livros com gêneros que correspondem à personalidade dos assinantes, as editoras disponibilizam também brindes exclusivos e um espaço digital reservado para que os leitores possam interagir e discutir suas leituras.

Outro diferencial é que o leitor não precisar sair de casa para receber o produto. A entrega em domicílio é um fator determinante para os interessados na leitura, mas que estão com o tempo corrido. A proposta também é muito interessante para aqueles que moram em cidades onde livrarias e sebos são escassos. 

“As pessoas leem desde que os livros escolhidos sejam do interesse delas. Os kits chegam a casa dos leitores em uma caixa bonita e de qualidade, que poderá inclusive depois ser reaproveitada para guardar outros objetos. Dentro da caixa, além dos livros em si, o leitor encontra uma revista contendo entrevistas especiais com os autores, curadores e outras informações inusitadas sobre os livros do mês corrente, pôsteres para colecionarem, marcadores de páginas e outros mimos que enchem os olhos. Abrir uma caixa de um clube de assinatura de livros é uma experiência muito gostosa!” explica Eduardo.

Algumas editoras, inclusive, utilizam-se dos clubes de assinatura para inovar, trazendo versões impressas dos livros de autores independentes, clássicos que há muito tempo não são mais impressos e tradução de obras que não são disponibilizadas no Brasil, como também antecipar lançamentos aos assinantes antes dos volumes chegarem por aqui oficialmente.

A proposta em ascensão já conta com diversas opções como a TAGClube SKOOBTurista literário, além do Clube Intrínsecos, que encabeça a lista dos mais procurados. O clube de assinaturas da editora Intrínseca oferece obras de gêneros variados com edições exclusivas em capa dura, entregues em uma caixa especial a um preço acessível.

Com o aumento crescente de vendas, as editoras aproveitam também para expandir suas publicações, pois conseguem viabilizar uma quantidade de exemplares de um título a um número próximo ou até maior do que a 1ª tiragem média produzida por médias e grandes editoras.

Os clubes de assinatura funcionam como uma opção de vendas de livros alternativa ao método tradicional conhecido – através de livraria física ou virtual. O novo formato está em crescente expansão e a previsão é que em pouco tempo ela ganhe muito mais adeptos no Brasil e no mundo.

Outro modelo interessante de vendas de livros é o Kindle Unlimited, que é uma plataforma exclusiva da Amazon disponibilizada somente para dispositivos e-readers. A iniciativa da gigante estrangeira oferece mais de 1 milhão de e-books através de uma assinatura mensal que o usuário pode cancelar quando desejar. E como se isso já não fosse atraente, o leitor ainda pode experimentar o plano por um mês sem pagar nada.

Com a assinatura ativa, o usuário pode escolher até dez livros por vez e baixá-los diretamente em seu Kindle, desde que o e-book esteja cadastrado no KDP Select; depois é possível devolver um volume já finalizado ou que não deseja mais ler e baixar outro no lugar. E não é preciso comprar o dispositivo para ter acesso à plataforma; usuários de tablets e celulares – ou até mesmo internautas – podem baixar o aplicativo Kindle e, a partir dele, ler o que quiser onde quiser.

Os diferenciais do Kindle Unlimited é que ele dispensa gastos com frete, envia o livro instantaneamente ao leitor e ainda oferece um gama de livros internacionais e nacionais, além de novos autores que o público provavelmente não conheceria de outra forma. É uma maneira de transgredir a leitura tradicional e conhecer novos nomes da literatura.

Fonte: Cabana do Leitor

Sobre admin

Check Also

Livro de Patrícia Palma revela rede de bibliotecas religiosas que contribuiu para cultura escrita no século XVIII

Samuel Mendonça 13 de Novembro de 2019 Cultura Deixe um comentário Foto © Samuel Mendonça/Folha do Domingo A …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *