Página inicial / Notícias / FDUSP obtém recursos para nova biblioteca e reforma de salas de aula

FDUSP obtém recursos para nova biblioteca e reforma de salas de aula

A reunião da Congregação da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, na manhã desta quinta-feira (29/11), foi marcada por anúncios e aprovações importantes para a comunidade acadêmica. A primeira foi a informação de que a nova Biblioteca receberá verba para dar andamento às obras a serem realizadas no Prédio Claudio Lembo, que foi incorporado à instituição em 2006 e abriga diversas salas. “Ter uma biblioteca nova, com um volume significativo de obras para consulta, é extremamente expressivo para toda a comunidade”, comemorou o diretor da Faculdade do Largo de São Francisco, Floriano de Azevedo Marques, pouco antes de ir ao Ministé rio Público para assinatura de recebimento de verba a ser investido no novo espaço.

O dirigente lembrou que o caminho para obtenção dos recursos destinados à biblioteca teve início com um ofício, assinado por ele, que foi enviado aos promotores das Procuradorias do Patrimônio da Capital. O documento propunha que fossem destinadas para a instituição as verbas recuperadas pelo MP nos acordos realizados. “Os promotores José Carlos Blat, Silvio Marques, Walter Santin, Paulo Destro e Karina Mori encamparam o projeto e incluíram a doação desses R$ 17 milhões no acordo da CCR”, disse. A empresa estava envolvida em caixa dois para campanhas eleitorais.

O projeto do novo espaço adota como fontes de inspiração bibliotecas modernas de universidades de primeira linha, como a recém-inaugurada na Universidade de Salamanca e a da Faculdade de Medicina da USP. No local haverá 200 mil volumes, entre livros, periódicos e outras publicações. As salas de estudos e de leitura serão muito bem dispostas. Isso sem falar no auditório, bem como no conforto que se iniciará logo na entrada com uma boa recepção. “É preciso lembrar que este novo espaço vem somar-se à tradicional Biblioteca Histórica, que será mantida com todo seu acervo”, acrescentou.

Atos de reconhecimento

Durante a reunião, o colegiado também consentiu a aceitação de recebimento de doação do Instituto Brasileiro de Direito Público (IBDP) para a reforma da sala 4, que fica no segundo andar do Prédio Histórico. O espaço receberá o nome de Ada Pellegrini Grinover. Azevedo Marques ressaltou a relevância de os professores terem aprovado proposta do nome que foi feita por um grupo de professoras da FDUSP liderado pela docente Paula Forgioni, do Departamento de Direito Comercial. “Essa consagração é extremamente justa e pertinente, seja para destacar o que a professora Ada representou para a Faculdade e para o Direito Brasileiro, seja porque é a primeira sala como o nome de profess ora mulher nesse Prédio Histórico”, enfatizou. O diretor ressalta que todas as mulheres passam a ter representação ainda maior. Para além da condecoração, também foi aprovada a regulamentação do programa “Adote uma Sala” por meio do qual empresas e escritórios de advocacia poderão financiar a reforma das salas de aula comprometendo-se com a sua manutenção por cinco anos.

Fonte: Faculdade de Direito da USP – FDUSP

Sobre admin

Check Also

Procon-SP orienta consumidor sobre compras em sebos

Nota fiscal deve ser exigida sempre; para efetuar reclamação de vícios aparentes e de fácil …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *