Página inicial / Competência Informacional / Doutoranda da USP é nomeada embaixadora da Unesco

Doutoranda da USP é nomeada embaixadora da Unesco

Beatrice Bonami representará a América Latina e Caribe no Programa de Alianças Global em Literacias de Mídia e Informação

A doutoranda Beatrice Bonami: objetivo é garantir aos cidadãos do continente competências em mídia e informação – Foto: Arquivo pessoal

“Em uma época com tantos dados disponíveis e tantas fontes de recursos, compete à educação ensinar aos seus aprendizes e educadores como lidar com esse contexto informacional”, afirma Beatrice Bonami, sobre a necessidade de aprendermos uma forma de produção de informação mais sustentável e saudável. É com esse pensamento que Beatrice, doutoranda da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP, foi nomeada Youth Ambassador dos países da América Latina e Caribe pela Unesco no dia 15 de fevereiro passado. Em conjunto com Jerome Roodsam, do Haiti, ela irá representar e promover o Programa de Alianças Global em Literacias de Mídia e Informação (Gapmil). Beatrice é pesquisadora associada da Escola do Futuro da USP e atualmente executa a dupla titulação de seu doutorado no Instituto de Educação da University College London, na Inglaterra.

O Gapmil foi criado pela Unesco em 2013, na tentativa de promover uma cooperação internacional em torno de garantir que todos os cidadãos tenham acesso às competências em mídia e informação. “Em 2017 eu me envolvi com o Gapmil na área de pesquisa, produzindo materiais que abordavam Media and Information Literacy (MIL) e sua aplicação na América Latina, assunto que debati em minha dissertação de mestrado na USP”, conta Beatrice, que já esteve envolvida com educação diversas vezes e enxerga isso quase como uma missão, o que serviu de incentivo para que ela se candidatasse ao cargo.

Beatrice é pesquisadora associada da Escola do Futuro da USP – Foto: Arquivo pessoal

Mesmo já tendo participado do projeto anteriormente, Beatrice ressalta a diferença e suas responsabilidades como embaixadora. “Você deixa de ser somente investigador e passa a representar um conjunto geográfico com complexas estruturas sociais e culturais. Passei a ser porta-voz de países, projetos, ideias e pessoas”, diz a doutoranda. Ela foi selecionada com 12 outros embaixadores globais entre mais de 600 candidatos e ocupará o cargo até 2021. “Minha expectativa é entender em que o Gapmil pode contribuir para projetos latino-americanos de educação e o que os principais autores estão fazendo.”

Além desse diagnóstico regional, a ideia de Beatrice é promover uma interação entre todos os projetos e fortalecer o acesso às Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC). Tudo isso considerando as péssimas posições desses países nos rankings de educação internacionais e, ainda, as dificuldades estruturais muito comuns em nações peninsulares, por exemplo, que não são devidamente amparadas pelos satélites em órbita.

“O principal desafio da América Latina é ser um continente extremamente populoso e diverso, tão contrastante a ponto de ser difícil realizar estudos comparados entre os países”, afirma Beatrice. Por isso também, de acordo com ela, é necessária a criação e manutenção de bons canais de comunicação capazes de manter a integração entre todos esses lugares. No entanto, ela diz que o financiamento desses projetos pode ser um desafio, já que boa parte dos países apresentam algum tipo de crise.

O principal desafio da América Latina é ser um continente extremamente populoso e diverso

Ainda segundo Beatrice, a importância da Media and Information Literacy, conceito cunhado pela Unesco, se mostra na medida em que ela potencializa o cidadão a ser protagonista do seu próprio contexto e um sujeito ativo em sua comunidade. Nesse sentido, ela diz: “Por mais que conflitos armados sejam presentes até hoje, a própria organização coloca que as literacias de mídia e educação são ‘uma batalha da mente’. E se a compreensão, os mal-entendidos ou a falta de entendimento dos provedores de mídia e informação começam na mente do ser humano, é ela que precisa ser empoderada”.

Fonte: Jornal da USP

Sobre admin

Check Also

Nota de Falecimento

É com profundo pesar que o Conselho Regional de Biblioteconomia 8ª Região comunica o falecimento …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *