Página inicial / Mercado Editorial / Editoras / Companhia das Letras cria fundo para ajudar pequenas livrarias

Companhia das Letras cria fundo para ajudar pequenas livrarias

Texto por Gabriela Glette

A pandemia do coronavírus não traz consequências “apenas” para o sistema de saúde, mas já está impactando vários setores da sociedade. Um deles é a economia, que promete uma desaceleração recorde e aumento considerável do desemprego. Para lutar contra isto, o Grupo Companhia das Letras anunciou a criação de um fundo de 400 mil reais para auxiliar as livrarias independentes que operam no mercado editorial brasileiro. Vale lembrar que as pequenas e médias empresas serão as mais prejudicadas na crise que já começa a se instalar.

ROME, ITALY – APRIL 20: Customers at the bookshop “booklet Le Torri”,the only bookshop in the suburban Tor Bella Monaca neighborhood on the first day of reopening during lockdown, on April 20, 2020 in Rome, Italy. Clerks and owners are required to wear gloves and disposable masks, and make sure that customers maintain the interpersonal distance of one meter without creating groups. The rooms must be equipped with sanitizing gel, and a continuous exchange of air must be guaranteed. The entrance must be staggered, while small bookshops (up to 40 square metres) must be entered one at a time. There will also be a time limit in which to stop in front of the shelves: the books will have to be chosen quickly and you can’t take too long to buy them. The Italian government continues to enforce the nationwide lockdown measures to control the spread of COVID-19, even if some businesses categories are slowly reopening. (Photo by Simona Granati – Corbis/Corbis via Getty Images)

O fundo destina-se exclusivamente ao auxílio na folha de pagamento dessas pequenas livrarias, para evitar o desemprego de muitos livreiros que dedicam a vida a uma das funções mais nobres que existem. Uma maneira eficaz de acabar com a burocracia e a lentidão dos processos, que têm impedido às pequenas livrarias o acesso aos créditos oferecidos pelo governo federal e pelos grandes bancos.

TREBISONDA BOOKSHOP, TURIN, ITALY – 2020/05/05: A book seller works inside the bookshop ‘Trebisonda’. During phase two (2) Italians are allowed to return to work, to see their relatives, to do outdoor sports activities. Piedmont region allowed bookshops to reopen on 4 May. (Photo by Nicolò Campo/LightRocket via Getty Images)

A partir de criação deste fundo, o grupo disponibilizou o CiaLog, que faz entregas do e-commerce das livrarias pequenas, criou um e-book gratuito orientando esses profissionais a atuar nas vendas online, e ainda renegociou dívidas das pequenas e médias livrarias.

Uma das editoras mais tradicionais do mercado editorial brasileiro, a Companhia das Letras reafirma sua fé no livro em seus diferentes formatos e acredita que, sem as pequenas as livrarias, a diversidade de opinião em um país que oficialmente despreza sua produção cultural ficam seriamente comprometida. Que iniciativa! A cultura nunca foi tão importante quanto agora!

Fonte: Hypeness

Sobre admin

Check Also

Atualização dos dados de 2019 Bibliotecas SisEB – Prorrogação de prazo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *