Sabia que ciência, diversão e literatura tem tudo a ver?

Uma cientista na Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM) escreve histórias legais para crianças. A professora Ana Paula Bossler é uma bióloga e especialista em ciência divertida, pois ensina os fenômenos científicos de um jeito descontraído. Selecionamos três livros da professora para ficar como #dicadodia para você que curte ciências e boas leituras.

1 – ERA UMA VEZ UMA FLORESTA PORTÁTIL

É a história do menino Raimundo que gosta muito do poeta Carlos Drumond de Andrade. Além disso, é apaixonado pela natureza e fica encantado com bichos grandes e pequenos. Ele se juntou ao amigo Fernando para montar uma floresta em miniatura.

Com garrafas de plástico cheias de terra montaram canteiros, uma belezura de ver! Qual será o destino das plantações feitas pelos meninos? Para saber é só ler…

 

 

2 – DE QUE COR É O LÁPIS COR DE PELE? OU O QUE MENINOS BORBOLETAS AMARELAS E BOLHAS DE SABÃO TÊM EM COMUM?

Alice chegou em casa com uma novidade da escola. Tinha um novo coleguinha na sala. O nome dele era Hermeto, em homenagem ao músico brasileiro Hermeto Pascoal. O menino era branco, branco, branco… albino! Alice não entendeu bem o que era ser albino, mas foi pesquisar.

O novo colega levou para a sala de aula muito aprendizado sobre sua pele clarinha, além de toda musicalidade sobre seu nome.  A turma aprendeu sobre cores, peles, melanina e diferenças. Quer aprender também? Para conhecer é só ler…

 

3 – MUITO POUCO

É muito ou é pouco?

“Uma tartaruga ter cem anos é pouco. Uma pessoa ter cem anos é muito”.

“Ter uma espinha no nariz é muito. Ter um único fio de cabelo na cabeça, é pouco”

“Um abraço apertado, um picolé bem gelado, um piquenique animado é muito pouco!”

“Quem quer brincar de muito pouco?” Para brincar é só ler…

Todos os livros são feitos em pareceria entre UFTM, CNPQ, Instituto TIM e Núcleo Experimental de Cinema e Animação, com produção da Editora Rolimã.

Fonte: Minas Faz Ciência