Página inicial / Biblioteconomia / Bibliotecas / Bibliotecas Públicas / Bibliotecas municipais da zona norte monta programação para novembro

Bibliotecas municipais da zona norte monta programação para novembro

As bibliotecas municipais de São Paulo organizaram uma programação voltada ao Dia da Consciência negra (20/11). As atividades são gratuitas e prometem agradar o público infantil e adulto. Entre as ações estão rodas de conversa, sarau, teatro, contação de história, intervenções artísticas e muitos outros.

Confira a programação completa do mês de novembro:

MULHERES, NEGRAS E ARTISTAS. RETRATOS DE BRASIL E MOÇAMBIQUE

Classificação: Livre

Como desdobramento do recente intercâmbio para a cidade de Maputo/Moçambique, o Sarau das Pretas recebe as artistas moçambicanas Eliana N’zualo e Mel Matsinhe no projeto Conexões poéticas: Brasil – Moçambique.

  • 14/11, às 14h – Biblioteca José Mauro de Vasconcelos

POESIA DA DIÁSPORA

Autoras : Bianca Chioma e Thata Alves

Mediadora: Deusa Poetisa

A poesia da diáspora é aquela que continua dando tom a um legado composto por milhares de povos, milhares de culturas. Fala de África e das tradições de resistência que se mantiveram viva e estão presentes ainda hoje. Viva as LOAS, as Chulas, aos Pontos, aos Cantos, aos Repentes e a Poesia Marginal!

  • 23/11, às 15h00 – Biblioteca José Mauro de Vasconcelos

PALAVRAS PRETA, RIMAS E POESIAS: PALMARES, QUEBRADAS, FAVELAS E LITERATURA MUSICAL:

Classificação: Livre

O Show Circuito de Bibliotecas – Palavras Preta, Rimas e Poesias: Palmares, Quebradas, Favelas e Literatura Musicais convida DJ Lobato, Edição Especial NOVEMBRO 2019. Irá realizar shows nas bibliotecas temáticas da cidade, em acordo com a programação cultural do mês de novembro de 2019. O projeto visa o incentivo e difusão a cultura negra, proporciona a população e frequentadores do equipamento o acesso a bens e serviços culturais, promove o incentivo a leitura e a criação artística autoral e seus processos reflexivos.

  • 13/11, às 11h – Biblioteca Pedro Nava

SARAU DO MEIO DO MUNDO

Classificação: Livre

O Sarau no Meio do Mundo surgiu da necessidade de se ter espaços de reflexão e compartilhamento de ideias dos artistas e escritores do território. Além da poesia como carro chefe, a música também é muito presente no sarau, que conta com apresentações de diversas linguagens artísticas.

  • 23/11, às 14h – Biblioteca José Mauro de Vasconcelos

SARAU RESISTÊNCIA PERIFÉRICA

Classificação: 12 Anos

SARAU RESISTÊNCIA PERIFÉRICA é a união de alguns dos melhores poetas e escritores da cena dos saraus e slams de SP, com performances em grupo e individuais, que refletem a resistência estética e literária das periferias. Edição Especial: CONSCIÊNCIA NEGRA.

  • 13/11, às 14h30 – Biblioteca José Mauro de Vasconcelos
  • 21/11, às 14h – Biblioteca Pedro Nava
  • 28/11, às 14h – Biblioteca Sylvia Orthof
  • 29/11, às 19h – Biblioteca Álvares de Azevedo
  • 30/11, às 11h – Biblioteca Narbal Fontes

SARAU DAS BIBLIOTECAS CONVIDA

Classificação indicativa: livre

Todos os sábados às 14h ocorrem saraus multilinguagens nas bibliotecas municipais, com o intuito de difundir a poesia escrita e falada. Os Saraus contam com a participação de Mc’s, Rappers, Arte-educadores e poetas marginais que dividem com a gente as suas escrevivências.

Sarau das Bibliotecas Convida: Joy Amaru e Denna Souza

  • 23/11, às 14h – Biblioteca Narbal Fontes

Sarau das Bibliotecas Convida: Bianca Hoffman e Eliefe

  • 09/11, às 14h – Biblioteca Nuto Sant’anna
  • 23/11, às 14h – Biblioteca Nuto Sant’anna
  • 30/11, às 14h – Biblioteca Nuto Sant’anna

Sarau das Bibliotecas Convida: Malokeiro Anônimo e Torya

  • 09/11, às 14h – Biblioteca Pedro Nava
  • 23/11, às 14h – Biblioteca Pedro Nava
  • 30/11,às 14h – Biblioteca Pedro Nava

Sarau das Bibliotecas Convida: Evelyn e Rogério

  • 09/11, às 14h – Biblioteca Afonso Schmidt
  • 23/11, às 14h – Biblioteca Afonso Schmidt
  • 30/11, às 14h – Biblioteca Afonso Schmidt

O CANTO DE ASSARÉ

Classificação indicativa: 14 anos

Zé é um andarilho que anda por aí com um livro de cordel de cidade em cidade desse nosso nordeste, recitando as poesias do poeta e cordelista Patativa do Assaré. Pois ele percebe que naquela folhas de papel esta retratado todo sofrimento e alegria de um povo que carrega beleza no seu jeito de ser e traz a garra de viver. E Zé se nesses versos.

  • 14/11, às 14h – Biblioteca Sylvia Orthof
  • 22/11, às 14h – Biblioteca Álvares de Azevedo
  • 27/11, às 14h30 – Biblioteca José Mauro de Vasconcelos

Vem Brincar!

Classificação: Livre

A intervenção “Vem Brincar!” ressignifica espaços por meio das brincadeiras populares brasileiras, propondo a criação de um ambiente de contação de histórias, uma área de oficinas infantis, intervenção com bolhas de sabão, espaços com diversas brincadeiras que estimulam a musicalização e o contato com elementos da natureza, onde crianças junto a seus pais e mães se divertem com brincadeiras atemporais.

  • 05/11, às 14h – Biblioteca Thales Castanho de Andrade
  • 06/11 às 14h – Biblioteca Álvares de Azevedo
  • 09/11, às 14h – Biblioteca Menotti Del Picchia

MESTRE ZÉ NEGÃO – COCO DE SENZALA

Classificação: Livre

A vivência aborda a história e prática do Coco de Senzala, tradicional ritmo da cultura  popular pernambucana, a partir da transmissão de saberes com base na tradição oral e possibilitando a garantia dos direitos culturais e direito à memória.

Na vivência são ensinadas as técnicas de execução do ritmo nos instrumentos tradicionalmente utilizados no Coco de Senzala, como tambor, atabaque, mochila, agogô e pandeiro permitindo ao participante também conhecer a forma de confecção e contexto histórico desses instrumentos. Toda essa historicidade é trazida pelo Mestre na Oficina de forma que a mesma, além do repasse das formas de tocar, cantar e dançar é um momento de partilha de saberes ancestrais de uma tradição.

23/11, às 16h – Biblioteca José Mauro de Vasconcelos

VIVÊNCIA DE PANDEIRO AFETIVO PARA MULHERES IDOSAS

Classificação: 3ª Idade

Vivência de Pandeiro Afetivo para Mulheres Idosas, tem como proposta um encontro com uma percussionista e uma cantora, realizar um resgate histórico das músicas que são repertórios do público (mulheres da terceira), que sempre frequentaram o samba para dançar, mas nunca puderam ter a oportunidade de se imaginar tocando. A ideia é que elas possam trazer suas memórias afetivas de sambas, cantados e tocados, para experimentação de uma vivência com o pandeiro afetivo das artistas.

  • 19/11, às 14h – Biblioteca Menotti Del Picchia
  • 23/11, às 10h – Biblioteca Sylvia Orthof
  • 28/11, às 10h – Biblioteca Afonso Schmidt
  • 28/11, às 14h – Biblioteca Pedro Nava
  • 29/11, às 14h – Biblioteca Thales Castanho de Andrade

 

ENDEREÇOS

  • Biblioteca Pedro Nava. Rua Helena do Sacramento, nº 1.000 – Mandaqui
  • Biblioteca Thales Castanho de Andrade. R. Doutor Artur Fajardo, 447
  • Biblioteca Sylvia Orthof. Av. Tucuruvi, 808, Tucuruvi.
  • Biblioteca Álvares de Azevedo. Pça Joaquim José da Nova, s/nº, Vila Maria
  • Biblioteca Menotti Del Picchia. R. São Romualdo, 382, Bairro do Limão.
  • Biblioteca Jayme Cortez. Av. Deputado Emílio Carlos, 3.641, Vila Nova Cachoeirinha
  • Biblioteca José Mauro de Vasconcelos. Pça Comandante Eduardo de Oliveira, s/nº, Parque Edu Chaves
  • Biblioteca Thales Castanho de Andrade. R. Doutor Artur Fajardo, 447, Freguesia do Ó.
  • Biblioteca Narbal Fontes. Av. Conselheiro Moreira de Barros, 170, Santana.
  • Biblioteca Afonso Schmidt. Av. Elísio Teixeira Leite, 1.470, Freguesia do Ó/Brasilândia. Zona Norte

Fonte: Jornal SP Norte

Sobre admin

Check Also

Livros além das grades: por que focar nas Bibliotecas Prisionais?

Entrevista com Lisa Krolak, do “Instituto para a Aprendizagem ao Longo da Vida” da UNESCO …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *