Página inicial / Notícias / Biblioteca: Livro sem texto?

Biblioteca: Livro sem texto?

blog
“O lenço”, de Patricia Auerbach. As ilustrações destacam um lenço vermelho que em cada página sugere uma utilidade diferente, instigando para várias formas de brincar e criar histórias a partir da imagem.
Compartilhamos indicações de livros de imagem, que fazem brilhar os olhos das crianças e também de muitos adultos. A equipe de biblioteca do Sesc destaca ainda algumas dicas de como mediar a leitura destas publicações somente ilustradas.

Livro sem texto, livro de imagem, livro somente ilustrado, livro álbum, enfim chamem como quiser, mas eles são um sucesso com a criançada e também fazem brilhar os olhos de muitos adultos. Muitos pais e educadores torcem o nariz para esse tipo de publicação, mas a verdade é que os livros com narrativa de imagem ganham cada vez mais espaço e conquistam leitores.

Sim leitores! As imagens também contam uma história conforme a imaginação de cada um, tanto nos livros somente ilustrados assim como nos que mesclam texto com ilustração.

A figura do ilustrador tem sido mais valorizada, sendo ele ou o autor do livro quando somente ilustrado e coautor principalmente nos livros infantojuvenis. Nas escolas os livros de imagem são utilizados por bibliotecários e professores da educação infantil para introduzir as crianças no universo da leitura e habituá-los com o objeto livro, mesmo que para os bem pequenos seja ainda só um brinquedo.

Isso vale também para a leitura em casa, além de serem livros ótimos para interação e fortalecimento da relação entre a família e a criança, permite soltar nossa imaginação e criatividade ou mesmo só acompanhar imagem após imagem o desfecho da história.

Ah, e livro de imagem é impossível ler uma vez só, e a cada nova leitura novas sensações podem surgir!

Há um grande leque de livros somente ilustrados, abaixo segue indicações, mas você pode encontrar vários outros disponíveis no acervo das bibliotecas do Sesc/SC.

Confira algumas indicações de livros:

  • “Uma criança única”, de Guojing
  • Coleção “O que é o que é?” É um caracol/gato/ratinho/rã, de Guido Van Genechten
  • “O último broto”, de Rogério Borges
  • “Aventuras de Bambolina”, de Michele Iacocca
  • “Cadê o monstro?”, de Adriano Messias/Alexandre Rampazo
  • “Nino e Bela”, de Regina Rennó
  • “João e Maria”, de Taisa Borges
  • “Zoom”, de Istvan Banyai
  • “A cruzada das crianças”, de Bertold Brecht
  • “O lenço”, de Patricia Auerbach
  • “A flor do lado de lá”, de la de Roger Mello
  • “Uma chapeuzinho vermelho”, de Marjolaine Leray

Dicas de como mediar a leitura de livros somente ilustrados:

O que não convém:
Ser óbvio, quanto às explicações das ilustrações;
Querer que a criança interprete o que está ali com a mesma perspectiva do mediador;
Querer que a criança vislumbre apenas o conteúdo que o autor pretendia, aparentemente, transmitir;
Reduzir a capacidade de interpretação ou imaginação da criança, em razão dela não ter externalizado o seu pensamento.

O que convém:
Soltar a imaginação;
Permitir que a criança conte a história com suas próprias palavras;
Criar uma história com ela a partir das imagens;
Provocar na criança a admiração pela arte, evidenciando as cores;
Provocar a criança a escrever sua própria história a partir das ilustrações.

Fonte das dicas: http://www.livrosepessoas.com/2012/04/18/como-ler-um-livro-sem-palavras/

Fonte: Sesc-SC

Sobre admin

Check Also

SENADO REALIZA ENQUETE SOBRE PRESENÇA DE BIBLIOTECÁRIOS EM BIBLIOTECAS ESCOLARES

Ao receber 20 mil apoios, a ideia, cujo prazo limite de participação é 11 de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *