Página inicial / Biblioteconomia / Bibliotecas / Bibliotecas Especializadas / Biblioteca do futuro deve ir ao encontro do usuário, diz responsável pela área

Biblioteca do futuro deve ir ao encontro do usuário, diz responsável pela área

Thesaurus, sistema de gerenciamento de dados foi substituído pelo Aleph, considerado mais ágil e moderno

A responsável pela biblioteca da Fundacentro, Erika Alves dos Santos, em entrevista à Assessoria de Comunicação Social da instituição defende a biblioteca do futuro como um ambiente em que a informação deve ir ao encontro do usuário e não o usuário ao encontro da informação.

Isto porque a biblioteca da Fundacentro, responsável por um grande acervo de obras na área de segurança e saúde do trabalhador, começa a trilhar novos projetos para o quadriênio 2018-2021, de modo a acompanhar as novas tecnologias e tendências da Ciência da Informação, além de atender o leitor de forma rápida, prática e funcional.

Criada em 1969 e registrada no Conselho Regional de Biblioteconomia (CRB) – 8ª região em junho de 1971, na categoria de biblioteca especializada, a biblioteca Eduardo Gabriel Saad (nome dado em homenagem ao superintendente da instituição no período de 1976 a novembro de 1981), já procedeu mais de 150 mil atendimentos presenciais e remotos e registra uma média anual de 30 mil acessos em sua página na Internet, com mais de 150 mil downloads de publicações da Fundacentro.

Vinculado à Diretoria Técnica, Serviço de Documentação e Biblioteca (SDB), coordena, além da biblioteca do Centro Técnico Nacional, as 13 bibliotecas físicas nas Unidades Descentralizadas, nas quais ocorre a prestação de serviços semelhantes à da biblioteca central, no CTN.

Atualizar o acervo é um dos desafios da coordenadora, que explica que, o normal entre as bibliotecas é que se façam novas aquisições anualmente. Mas, além da atualização do acervo, Erika destaca outros pontos importantes que integram a rotina de trabalho em bibliotecas, como a definição de politicas de trabalho, além dos regulamentos de uso dos serviços prestados ao público interno e externo.

Desde o inicio de 2018, a coordenadora vem construindo, além de uma política de regulamentação interna e externa, projeto que envolve a reestruturação da biblioteca. Um primeiro passo será o estabelecimento de uma comunicação direta com o sistema da biblioteca em tempo real, tanto no CTN quanto nas Unidades Descentralizadas. “Pretendemos com essa primeira medida, maximizar o atendimento na biblioteca”, diz Erika.

Outras ações também importantes que estão no projeto de reestruturação envolvem a ampliação do serviço de empréstimo domiciliar para o público externo. “O fato de o horário de funcionamento da biblioteca coincidir com o horário comercial desfavorece a visita de pessoas que possuem vínculos empregatícios, e isto potencializa a necessidade de flexibilizar as possibilidades de acesso à biblioteca”, reforça a chefe do SDB.

Para iniciar a empreitada, o Thesaurus, antigo sistema de gerenciamento de dados utilizado pelo SDB foi substituído por outro sistema mais ágil e moderno -, o Aleph, sistema de gerenciamento israelense, mais robusto e atualizado.

50 anos de atendimento ao público

A biblioteca Eduardo Gabriel Saad completará em 2020, 50 anos de atendimento ao público e de auxílio nas pesquisas voltadas para a área de segurança e saúde do trabalhador.

Com todas as novas ações a serem implementadas, a intenção é de que o cinquentenário da biblioteca seja comemorado com a apresentação de novas diretrizes e procedimentos, garantindo um atendimento ágil e diferenciado.

Organização da informação

No Brasil e em outros países, profissionais bibliotecários buscam a troca de informações e delinear as tendências da Ciência da Informação, alinhada aos interesses e necessidades dos pesquisadores para a construção de novas idéias.

Erika Alves dos Santos que está há 14 anos no Serviço de Documentação e Biblioteca da Fundacentro e atualmente ocupa o cargo de coordenadora, irá participar do 13º. Congresso Nacional da Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas. O evento acontece de 22 a 26 de outubro de 2018, na cidade de Fundão, Portugal.

Em julho, Erika teve seu trabalho apresentado no 15th International ISKO Conference realizado na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, de 9 a 11 de julho de 2018. O trabalho recebe o título de The cooperative work as a strategy for information organization in the era of linked data e teve como coautor, Marcos Luiz Mucheroni.

No período de 22 a 26 de outubro de 2018, na Universidade Estadual de Londrina, acontece o XIX Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação. O artigo “Ontologias SPAR e uso de metadados FRBR para elaboração de referências” foi aprovado e escrito por Erika Alves, em coautoria com Marcos Luiz Mucheroni e Fernando Modesto.

Fonte: SEGS

Sobre admin

Check Also

Neuroeducação. Qual é o papel das ilustrações no aprendizado pelo livro didático?

Texto por Louise Moraes A Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos (vol. 101, no. 257) traz …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *