Página inicial / Biblioteconomia / Bibliotecas / Bibliotecas Públicas / As versões para Instagram de clássicos da literatura

As versões para Instagram de clássicos da literatura

Projeto da Biblioteca Pública de Nova York adapta livros para serem lidos na rede social, com páginas animadas e ilustrações inéditas

CAPAS DE EDIÇÕES PARA INSTAGRAM DE TÍTULOS DA BIBLIOTECA PÚBLICA DE NOVA YORK

A Biblioteca Pública de Nova York, que detém uma das maiores coleções de livros do mundo, começou a usar o Instagram para divulgar clássicos da literatura.

Em uma série chamada InstaNovels (Insta Romances, em tradução livre), a instituição apresentará obras na íntegra, com o texto acompanhado de páginas animadas e ilustrações produzidas especialmente para o projeto.

A primeira obra a ser oferecida na série é “Alice no país das maravilhas”, do inglês Lewis Carroll. Inicialmente, seis capítulos do total de 12 contidos no livro foram disponibilizados no aplicativo de fotos. A outra metade do livro foi liberada alguns dias depois.

Os próximos títulos da coleção serão “O papel de parede amarelo”, de Charlotte Perkins Gilman, e “A metamorfose”, de Franz Kafka.

Segundo explicou a biblioteca em nota, o fundo das páginas é um branco “mais caloroso” que é mais fácil de ler na tela. A fonte tipográfica é Georgia, que “presta tributo à história da palavra escrita em impressões e no digital”. Essa fonte seria uma das primeiras “serifadas” projetadas para a tela.

“Sem querer, o Instagram criou a estante perfeita para esse novo tipo de romance online. Da maneira com que se vira as páginas até o lugar onde você descansa o polegar enquanto lê, a experiência é sem dúvida como ler um romance de bolso”, descreveu uma das sócias da agência envolvida no projeto. “Temos de promover o valor da leitura, especialmente com as ameaças que existem hoje contra o sistema educacional americano.”

De acordo com o Wall Street Journal, o programa teria custado à biblioteca menos de US$ 10 mil. O orçamento anual da instituição é de US$ 345,9 milhões. Uma agência publicitária independente ficou a cargo de adaptar as histórias para o Instagram.
Fonte: NEXO

Sobre admin

Check Also

É possível pensar na literatura sem palavras?

Livros ilustrados e o papel das imagens para quem ainda não domina letras e frases …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *