Página inicial / Notícias / Aplicativo identifica árvores com histórias de autores da literatura infantojuvenil

Aplicativo identifica árvores com histórias de autores da literatura infantojuvenil

Narrados por grandes cantores, o app reconecta a sociedade com a natureza com as explicações dessas espécies.

Imagem de celular com aplicativo Natu Contos e do lado esquerdo escrito o texto: Natu Contos - Uma experiência literária com as árvores da Mata Atlântica.
A ideia é democratizar gratuitamente o aplicativo para contribuir como material educativo e acessível a diferentes públicos. (crédito da imagem: divulgação)

O aplicativo educacional Natu Contos ajuda o usuário a identificar cinco espécies nativas da Mata Atlântica, como: embaúba, ipê-amarelo, jequitibá, pau-brasil e pau-ferro. Tudo isso de um jeito bem diferente. Em parceria com a Fundação SOS Mata Atlântica, oferece uma aventura literária em parques e praças, em que adultos e crianças podem descobrir contos produzidos por autores da literatura infantojuvenil e narrados por grandes cantores brasileiros.

No final do ano passado, conseguiu R$ 17.415 no financiamento coletivo na plataforma Catarse para alcançar mais pessoas ao desenvolver versão para Android. Com sua meta estendida, pretende promover um novo vínculo afetivo e memorável entre árvores e os cidadãos de Belo Horizonte (MG), Curitiba (PR) e Recife (PE).

Já disponível gratuitamente na plataforma IOS, agora o aplicativo precisava da ajuda do público para o desenvolvimento do designer para Android (meta de R$ 18.522,00). Estima-se que até julho de 2020, ele já esteja disponível nesta plataforma.

A plataforma Natu Contos traz árvores mapeadas em parques e praças das cidades de São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ) e Uberaba (MG). Quando uma árvore é encontrada, um vídeo animado apresenta e, depois, um conto fica disponível para o adulto ler/ouvir com a criança embaixo da sua copa. Uma vez coletadas, as histórias e as fichas técnicas de cada árvore vão para uma biblioteca e podem ser relidas e ouvidas quantas vezes quiser, em qualquer lugar.

Em Amélia e seu Ipê-amarelo, de autoria de Índigo com narração de Tiê, por exemplo, Amélia que tinha tudo amarelo, até seu cabelo, adorava um eucalipto, mas não ligava para um ipê-amarelo que tinha em seu sítio. Quando ele floresceu na primavera, isso mudou. Já em Árvore de Estimação, de Tiago de Melo Andrade e narração de Lenine, uma menina fica triste por ter perdido o gramado e a sombra fresca de sua árvore de estimação queimada em um incêndio, onde ela tinha seu balanço. Em À procura do Pau-Brasil, de Andrea Pelagagi com narração de Fernanda Takai, um irmão e uma irmã tentam de todas as formas descobrir se a árvore que eles acharam era mesmo a espécie que deu nome ao nosso país.

Mais informações sobre o aplicativo também no Instagram e Facebook. Site: http://www.natucontos.com/

Fonte: setor3

Sobre admin

Check Also

Bibliotecomia FESPSP

Ingresso via ENEM: Para matrículas: de 600 a 700 pontos= 50% desconto na matrícula / …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *