Página inicial / Notícias / A universidade, essa vendedora de livros

A universidade, essa vendedora de livros

O exemplo de três iniciativas que tentam ampliar os canais de vendas de livros com o foco no ambiente universitário
Primeira edição da Feira da Unesp. Nesta segunda, que começa na próxima semana, espaço de exposição dobrou e feira ganhou suporte de programação cultural | © Divulgação

Primeira edição da Feira da Unesp. Nesta segunda, que começa na próxima semana, espaço de exposição dobrou e feira ganhou suporte de programação cultural | © Divulgação

O ambiente universitário é naturalmente um lugar de circulação de ideias, pensamentos e, claro, de livros. Além de suas bibliotecas, há ali sempre uma livraria (às vezes modesta, é verdade). Em 2017, por exemplo, quando noticiamos o fechamento da Livraria República, localizada no campus da UERJ, houve grande mobilização e uma chuva de “dislikes” nas nossas redes sociais. Por sorte, no começo desse ano, houve a reabertura da livraria, com outro nome, é verdade, mas está lá. Difícil falar desse ambiente sem se lembrar da Feira da USP, que chegou a sua 20ª edição e se sagrou como “o 13º das editoras” pela sua proximidade com o fim do ano e a sua capacidade de geração de caixa, já que uma multidão de paulistanos espera a sua realização para abastecer suas bibliotecas particulares.Por conta do atual cenário do varejo do livro, tornou-se comum ouvir de editores que é preciso diversificar e sobretudo abrir novos canais para a distribuição de livros. Por isso mesmo, nos últimos anos, essa presença da venda de livros no ambiente universitário tem ganhado força. Uma prova disso é a Feira da Unesp cuja segunda edição acontece na próxima semana, entre os dias 10 e 14, reunindo mais de 160 editoras. “Temos consciência do novo papel da Feira nessa nova conjectura que todo mundo tem enfrentado”, disse Jézio Gutierre, diretor da Fundação Editora Unesp, realizadora da feira, que cresceu nessa sua segunda edição e vai ocupar um espaço de 2,1 mil m², o dobro do que foi montado no ano passado.

“Vamos levar adiante tudo o que já havia sido programado desde o ano passado e vamos além. Teremos dois fronts nesse ano: a feira stricto sensu e, em paralelo, uma programação cultural. Todos os autores e toda a programação terá um gancho com a feira”, completou Jézio. A parte de mesas, debates e contação de histórias acontecerá em uma tenda de circo e em espaços do Instituto de Artes e do Instituto de Física Teórica, ambos localizados no Campus Barra Funda da Unesp, na capital paulista. “A ideia é que tenhamos um novo modelo, que permita não só a venda, mas também uma aproximação do público em geral do livro, dos autores. Não queremos pregar só para convertidos, mas captar também aquele leitor que tem familiaridade com a temática, mas não com o livro em si”, disse. Na programação, realizada em parceria com as editoras participantes, estarão nomes como os dos escritores Milton Hatoum, Paulo Werneck, João Anzanello Carrascoza e Pedro Bandeira; dos jornalistas Fernando Rocha, Barbara Gancia e Milton Jung e dos ilustradores Raquel Matsushita e Alexandre Rampazo.

É da Unesp também a Livraria Móvel que voltou a circular pelos campi da universidade, depois de anunciado o seu fim em agosto de 2017. “Demos uma guinada que tem se mostrado bem-sucedida”, disse Jézio. Se antes a presença do caminhãozinho estava atrelada à programação acadêmica e só circulava quando solicitada, agora, ele está indo para aqueles pontos com mais apelo comercial. “Isso fez com que a trajetória comercial da livraria mudasse completamente. Ela não fica mais circunscrita somente aos campi e nem somente às cidades onde a Unesp tem unidades. Vai para praças de cidades onde não há livrarias, e até para cidades fora de São Paulo, por exemplo. Com essa guinada, nós conseguimos a viabilização do projeto que passou a ser um projeto financeira e comercialmente interessante. Eu não sou nada entusiasta do prejuízo”, completou o diretor.

Mas não para aí. A Liga Brasileira de Editores (Libre) começa na próxima segunda-feira (8) um circuito por ambientes universitários em solo fluminense, que levará livros de 13 editoras associadas e uma programação cultural por esses espaços. Apelidado de Esquenta Primavera, em referência à Primavera Literária que chegará a sua 19ª edição em outubro, o projeto vai passar, nesse primeiro semestre, pelos campi da Uerj em São Gonçalo e no Maracanã, da UFF em Gragoatá e da Universidade Veiga de Almeida, na Barra da Tijuca (confira as datas e horários no fim desta matéria).

“Não adianta ficar reclamando que nossos índices de leitura são baixos e não fazer nada, nem para formar o leitor e nem para paramentar quem é um possível formador de leitor. Quando você está na universidade, não está só fomentando um leitor que já existe, mas dando aparatos para quem vai formar novos leitores”, disse Raquel Menezes, presidente da entidade que reúne editores independentes.

Para levantar o Esquenta Primavera e seu circuito pelas universidades fluminenses, a Libre conta com o apoio logístico da Transpo Express e da Blooks, que é quem operacionaliza a venda dos livros. O Esquenta Primavera também terá a sua programação cultural que está sendo realizada em parceria com a LabPub e com o coletivo Mulheres que Escrevem. O projeto tem ainda o apoio da Forma Certa, Revista 451 e Rádio Cidade.

Ainda no primeiro semestre, o Esquenta Primavera chega a São Paulo e vai movimentar a Biblioteca Mário de Andrade, entre os dias 7 e 9 de junho. Raquel adianta ainda que o programa deverá ser retomado no segundo semestre, quando também será levantado em escolas.

PROGRAMAÇÃO FEIRA DO LIVRO DA UNESP

Campus Barra Funda (Rua Jornalista Aloysio Biondi, s/n – Barra Funda – São Paulo / SP)

De quarta a sábado, das 9h às 21h e no domingo, das 9h às 18h

Confira aqui a programação cultural completa  e aqui a lista de editoras participantes

PROGRAMAÇÃO ESQUENTA PRIMAVERA

8 e 9 de abril, das 10h às 20h
UERJ São Gonçalo – Faculdade de Formação de Professores
(Rua Francisco Portela, 1470 – Patronato, São Gonçalo – RJ)

24 a 26 de abril, das 10h às 20h
UFF Gragoatá – Faculdade de Letras
(Rua Prof. Marcos Waldemar de Freitas Reis, s/n – São Domingos, Niterói – RJ)

7 a 9 de maio, das 10h às 20h
UERJ Maracanã – Centro de Artes UERJ (Coart)
(Rua São Francisco Xavier, 524 – Maracanã, Rio de Janeiro – RJ)

13 a 17 de maio, das 10h às 20h
Universidade Veiga de Almeida – Barra da Tijuca
(Av. Gen. Felicíssimo Cardoso, 500 – Barra da Tijuca, Rio de Janeiro – RJ)

7 a 9 de junho, das 10h às 20h
Biblioteca Mario de Andrade
(Rua da Consolação, 94 – República, São Paulo – SP)

Editoras participantes do Esquenta Primavera

  • Andrea Jakobsson Estudio
  • Ibis Libris Editora
  • Valentina
  • Imperial Novo Milênio
  • Mundaréu
  • Autêntica Editora
  • Pólen Livros
  • Bazar do Tempo
  • Semente Editorial
  • Pallas
  • Aletria
  • Alameda Editorial
  • Oficina Editora

Fonte: www.publishnews.com.br

Sobre admin

Check Also

Biblioteconomia da PUC-Campinas é nota 5 no MEC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *